menu

Coronavírus: Policiais civis de Pernambuco têm férias suspensas a partir de abril

Férias precisaram ser adiadas por causa do novo coronavírus

511 pessoas foram aprovadas no concurso da Polícia Civil em 2019
Policiais civis de Pernambuco têm férias suspensas a partir de abril (Acervo/JC Imagem )

Os policiais civis de Pernambuco tiveram as férias suspensas a partir do mês de abril. A medida está ligada às ações de combate e prevenção da pandemia do novo coronavírus no estado. A preocupação dos policiais é que a suspensão das férias se estenda pelos meses seguintes, já que o Ministério da Saúde prevê que a pandemia dure até setembro aproximadamente.

"A priori, abril. Mas certamente as (férias) dos meses subsequentes também serão (suspensas)", explicou o presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe), Bruno Bezerra.

A portaria foi assinada pelo subchefe da Polícia Civil de Pernambuco, Nehemias Falcão, e diz que aqueles policiais que tiveram as férias suspensas em abril devem gozá-las somente a partir de agosto.

Solicitação de EPIs

A Adeppe informou que solicitou nessa terça-feira (24) para a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) que será adotado um sistema de trabalho remoto e de rodízio para a categoria. Segundo a associação, a maior parte do efetivo não recebeu os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para se prevenir do coronavírus ao atender o público.

“Chegaram pouquíssimas unidades, a quantidade é insuficiente. Além disso, o Governo publicou um decreto que obriga os delegados a trabalharem ilimitadamente, sem direito a descanso em regime de PJES (jornada extraordinária sem pagamento de hora extra). Todo mundo vai ficar doente e o serviço vai parar”, disse o presidente da Adeppe.