Coronavírus

Empresário gera polêmica após dizer em vídeo que comércio pode ficar até 60 dias fechado

Em Pernambuco, comércio está fechado desde o dia 22 de março

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 03/04/2020 às 10:45
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

Um vídeo do presidente da Federação das Associações Comerciais de Pernambuco, Djalma Júnior, causou polêmica nas redes sociais após o empresário dizer que o comércio pode ficar até 60 dias fechado por causa das medidas restritivas provocadas pelo isolamento social do novo coronavírus (covid-19). Em Pernambuco, o comércio está impedido de funcionar através de decreto estadual desde 22 de março.

No vídeo, publicado por ele nessa quinta-feira (2), Djalma Júnior diz que participou de reuniões com a prefeitura de Caruaru, no Agreste, e o Governo do Estado, e que a situação de indefinição indica que a reabertura das lojas deverá demorar mais do que os empresários gostariam.

"Quero dar o alerta para que vocês se preparem para passar 30 ou 60 dias pelo menos com o comércio fechado", diz o empresário no vídeo.

Em entrevista à Rádio Jornal Caruaru na manhã desta sexta-feira (3), Djalma Júnior afirmou que as autoridades públicas da região evitam repassar uma data de reabertura, e que a previsão foi dada por ele de acordo com esta indefinição.

Para o empresário, é preciso tomar os cuidados necessários para uma eventual reabertura. Ele informou ainda que os lojistas propuseram algumas sugestões ao secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach para uma retomada gradual da atividade comercial.

Na opinião de Djalma Júnior, algumas atividades como shows, teatros, cinema e eventos esportivos deveriam permanecer fechados, mas setores "que têm muito impacto social" deveriam abrir mais rapidamente.

"As empresas e as pessoas precisam estar preparadas para o cenário de isso [a reabertura] não acontecer, foi isso que eu quis colocar no vídeo: estejam preparados para passar 2 meses fechados. Se for só 15 dias, ótimo, mas não é isso que eu acho que vai acontecer", reforçou.

O empresário revelou ainda que o Polo Caruaru, do qual ele é diretor, e negócios imobiliários que ele tem também estão parados e, na previsão dele, o último pode demorar até seis meses para voltar à normalidade.

Ouça a íntegra da entrevista:

Mais Lidas