menu

PE confirma mais 154 casos de coronavírus; total sobe para 555 com 56 mortes

A morte de dez pessoas pela doença foi confirmada nas últimas 24h

PCR anunciou aquisição de equipamentos de saúde
Prefeitura do Recife anunciou aquisição de equipamentos de saúde ( Andréa Rêgo Barros/PCR )

Subiu para 555 o número de casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) em Pernambuco. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram 154 novas confirmações nas últimas 24h, até o início da tarde desta quinta-feira (9).

Dos casos confirmados, 246 estão em isolamento domiciliar e 209 internados (29 em UTI/UCI e 180 em leito de isolamento). O Estado registra ainda 49 recuperados.

Mortes

O número de mortes também aumentou: foram mais 10 óbitos (quatro mulheres e seis homens), com idades entre 49 e 93 anos. Os falecimentos ocorreram entre os dias 5 e 7 de abril, mas a confirmação dos testes saiu nesta quinta. Pernambuco soma agora 56 mortes pela Covid-19.

Veja o perfil das pessoas que morreram:

1 - Homem, 49 anos, residente de Garanhuns. Morte em 07/04. Não relatou comorbidade.
2 - Mulher, 73 anos, residente do Recife. Morte em 07/04. Tinha diabetes.
3 - Mulher, 80 anos, residente do Recife. Morte em 06/04. Tinha hipertensão.
4 - Homem, 58 anos, residente do Recife. Morte em 07/04. Sem relato de comorbidade.
5 - Homem, 74 anos, residente do Recife. Morte em 06/04. Tinha hipertensão, diabetes e era cardiopata.
6 - Homem, 72 anos, residente do Recife. Morte em 05/04. Tinha encefalite e AVC prévio com sequela.
7 - Homem, 84 anos, residente em São Lourenço da Mata. Morte em 06/04. Era tratado para hepatite C e ex-tabagista.
8 - Mulher, 64 anos, residente no Cabo de Santo Agostinho. Morte em 07/04. Tinha diabetes, hipertensão, reumatismo, artrose e era cardiopata.
9 - Mulher, 93 anos, residente no Recife. Morte em 07/04. Tinha diabetes, hipertensão e demência vascular.
10 - Homem, 64 anos. Residente do Cabo de Santo Agostinho. Morte em 06/04.Tinha diabetes, hipertensão e AVC recente.

Sintomas e prevenção

O Covid-19 é similar a uma gripe e é transmitido pela saliva, espirro, tosse ou aperto de mãos. Os sintomas do coronavírus são febre, tosse e falta de ar. Caso apresente os sintomas, a orientação é ligar 136 ou procurar uma unidade de saúde na sua cidade.

A melhor forma de prevenir o novo coronavírus e outras doenças respiratórias é tomando algumas atitudes como: lavar bem as mãos frequentemente com água e sabão; utilizar álcool em gel 70% para higienizar as mãos caso não possa lavá-las; cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável ao espirrar e tossir; usar o ombro ou braço para cobrir o espirro e a tosse; evitar tocar os olhos, nariz e boca quando as mãos não estiverem limpas; não compartilhar alimentos e objetos de uso pessoal como talheres, pratos, copos e garrafas; higienizar aparelhos celulares, tablets e controles remotos; manter ambientes bem ventilados, com portas e janelas abertas. Caso já esteja doente, evite locais fechados com muitas pessoas e o contato com idosos, gestantes e doentes crônicos.

Confira a forma correta de lavar as mãos, indicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa):

1. Abra a torneira e molhe as mãos, evitando encostar na pia;
2. Aplique na palma da mão a quantidade suficiente de sabonete líquido para cobrir todas as superfícies das mãos;
3. Ensaboe as palmas das mãos, friccionando-as entre si;
4. Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda (e vice-versa), entrelaçando os dedos;
5. Entrelace os dedos e friccione os espaços interdigitais;
6. Esfregue o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta (e vice-versa), segurando os dedos, com o movimento de vai-e-vem;
7. Esfregue o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda (e vice-versa), utilizando movimento circular;
8. Friccione as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha (e vice-versa), fazendo movimento circular;
9. Esfregue o punho esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita (e vice-versa), utilizando movimento circular;
10. Enxágue as mãos, retirando os resíduos de sabonete. Evite contato direto das mãos ensaboadas com a torneira;
11. Seque as mãos com papel toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos.
*Para a técnica de higienização anti-séptica das mãos, seguir os mesmos passos e substituir o sabonete líquido comum por um associado a anti-séptico