menu

Medidas mais duras de isolamento devem restringir circulação de pessoas no Recife

Entre as determinações previstas está um rodízio de veículos

Carros e outros veículos deverão obedecer esquema de rodízio
Carros e outros veículos deverão obedecer esquema de rodízio (Bobby Fabisak/JC Imagem)

A expectativa é grande para o anúncio de medidas mais duras para garantir o isolamento social no Recife e região metropolitana, devido ao avanço do novo coronavírus (covid-19), que já infectou 13.275 pessoas em Pernambuco e matou 1.047. Uma reunião do gabinete de crise é realizada pelo Governo do Estado com representantes de outros poderes na manhã desta segunda-feira (11).

Governo de Pernambuco decreta quarentena em Recife e outras quatro cidades; veja os detalhes

Coronavírus: Saiba quais estados brasileiros já decretaram o lockdown

A ideia é que haja restrição de circulação para pessoas e veículos. Algumas barreiras devem ser montadas em locais estratégicos para verificar a necessidade da presença dos moradores nas ruas. O isolamento social é uma das principais medidas recomendadas para conter a disseminação do vírus.

O cumprimento da quarentena deverá ser fiscalizado pela Polícia Militar e guardas municipais. Os serviços essenciais, como mercados, farmácias, postos de gasolina, entre outros, continuarão a funcionar normalmente.

Entre as medidas discutidas está ainda a adoção de um rodízio de carros, motos e outros veículos. Os condutores que desobedecerem as regras poderão ser autuados e multados. A previsão é de que a quarentena dure 15 dias, e após este período, seja reanalisada.

Na semana passada, o governo começou a estudar a adoção de medidas restritivas, como um lockdown (quarentena geral), mas o formato adotado em países da Europa, por exemplo, não seria possível sem o apoio das Forças Armadas. A quarentena geral é ainda alvo de uma disputa judicial; o Ministério Público chegou a solicitar à Justiça que o Executivo adotasse a medida, o que foi negado.

Números do coronavírus no Estado

De acordo com o boletim epidemiológico do domingo (10), Pernambuco tinha 13.275 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 7.156 graves e 6.119 leves. O total de mortos pela covid-19 no estado é de 1.047, enquanto o número de recuperados é de 1.522. Os casos graves estão distribuídos em 134 municípios.

A preocupação das autoridades é não só a quantidade de casos, mas a situação da rede de saúde do estado. Também no domingo, a taxa de ocupação dos leitos estava em 91%, de acordo com a Central Estadual de Regulação Hospitalar (rede pública de saúde). Os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estavam com ocupação de 97% e o de enfermaria, 86%.

Os leitos só são liberados quando os pacientes recebem alta ou morrem. O problema é que o tempo médio de permanência dos casos graves (Srag) na UTI é de 15 a 20 dias.

*Com informações do JC e Blog de Jamildo