Quarentena

Medidas mais duras de isolamento devem restringir circulação de pessoas no Recife

Entre as determinações previstas está um rodízio de veículos

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 11/05/2020 às 10:44
NOTÍCIA
Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

A expectativa é grande para o anúncio de medidas mais duras para garantir o isolamento social no Recife e região metropolitana, devido ao avanço do novo coronavírus (covid-19), que já infectou 13.275 pessoas em Pernambuco e matou 1.047. Uma reunião do gabinete de crise é realizada pelo Governo do Estado com representantes de outros poderes na manhã desta segunda-feira (11).

Governo de Pernambuco decreta quarentena em Recife e outras quatro cidades; veja os detalhes

Coronavírus: Saiba quais estados brasileiros já decretaram o lockdown

A ideia é que haja restrição de circulação para pessoas e veículos. Algumas barreiras devem ser montadas em locais estratégicos para verificar a necessidade da presença dos moradores nas ruas. O isolamento social é uma das principais medidas recomendadas para conter a disseminação do vírus.

O cumprimento da quarentena deverá ser fiscalizado pela Polícia Militar e guardas municipais. Os serviços essenciais, como mercados, farmácias, postos de gasolina, entre outros, continuarão a funcionar normalmente.

Entre as medidas discutidas está ainda a adoção de um rodízio de carros, motos e outros veículos. Os condutores que desobedecerem as regras poderão ser autuados e multados. A previsão é de que a quarentena dure 15 dias, e após este período, seja reanalisada.

Na semana passada, o governo começou a estudar a adoção de medidas restritivas, como um lockdown (quarentena geral), mas o formato adotado em países da Europa, por exemplo, não seria possível sem o apoio das Forças Armadas. A quarentena geral é ainda alvo de uma disputa judicial; o Ministério Público chegou a solicitar à Justiça que o Executivo adotasse a medida, o que foi negado.

Números do coronavírus no Estado

De acordo com o boletim epidemiológico do domingo (10), Pernambuco tinha 13.275 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 7.156 graves e 6.119 leves. O total de mortos pela covid-19 no estado é de 1.047, enquanto o número de recuperados é de 1.522. Os casos graves estão distribuídos em 134 municípios.

A preocupação das autoridades é não só a quantidade de casos, mas a situação da rede de saúde do estado. Também no domingo, a taxa de ocupação dos leitos estava em 91%, de acordo com a Central Estadual de Regulação Hospitalar (rede pública de saúde). Os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estavam com ocupação de 97% e o de enfermaria, 86%.

Os leitos só são liberados quando os pacientes recebem alta ou morrem. O problema é que o tempo médio de permanência dos casos graves (Srag) na UTI é de 15 a 20 dias.

*Com informações do JC e Blog de Jamildo

Mais Lidas