Emoção

Médico compartilha depoimentos de familiares de pacientes internados com covid-19

As mensagens são compartilhadas no Twitter pessoal de Bruno Ishigami

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 13/05/2020 às 12:22
NOTÍCIA
Reprodução/Twitter
FOTO: Reprodução/Twitter
Leitura:

Em Pernambuco, quase 3 mil profissionais de saúde testaram positivo para a covid-19 e aproximadamente 600 casos estão em investigação, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Apesar dos números alarmantes, durante a pandemia médicos e enfermeiros têm ajudado a humanizar o atendimento nos hospitais, para tornar mais tranquilo o processo de recuperação dos pacientes. Em Recife, um médico infectologista compartilhou em uma rede social alguns depoimentos das famílias que conversam por ligação com seus parentes que estão internados em isolamento após o diagnóstico.

Covid-19: Saiba como doar para a ação Atitude Cidadã, do IJCPM

Em um dos hospitais campanha da capital pernambucana, o infectologista Bruno Ishigami é responsável por conectar os pacientes infectados e seus familiares por meio de ligações diárias. Na sua página pessoal do Twitter, o médico compartilhou em uma publicação os relatos de algumas das ligações realizadas. "Uma das minhas atribuições é ligar pras famílias dos pacientes diariamente e atualizar sobre o quadro clínico. Pense numa aflição que é o distanciamento entre os familiares", relatou.

Relatos como: "Manda um beijo e diz que eu amo muito ela" são publicados diariamente pelo médico, que coordena uma equipe com outras três médicas que também trabalham no atendimento aos pacientes. No Dia das Mães, celebrado no último domingo (10), o pedido de um filho foi compartilhado por Bruno: "cuide da minha mãezinha, é o primeiro Dia das Mães que a gente passa longe dela, quando a gente recebe esse telefonema é um alívio muito grande".

Na última terça (12), o médico compartilhou que esse contato com a família tem ajudado na recuperação das pessoas que estão internadas. "Um paciente que atendi hoje melhorou após falar ao telefone com a filha: 'É… eu recebo muito amor e carinho, ela é meu amor'", contou o médico, na publicação. O infectologista também compartilhou na rede social sobre a saudade da própria família durante este período. "Saudade de estar com eles e poder abraçar. Tava pensando aqui e não faço ideia quando vai ser a próxima vez que vou poder dar esse abraço", afirmou.

 

Interação médico-paciente

Nos últimos dias, outra história que chamou a atenção dos internautas foi a do médico Pedro Diniz, do Hospital Universitário de Petrolina, que aparece dançando com uma das suas pacientes que estava internada na UTI. O vídeo, filmado pela equipe de profissionais de saúde, mostra o profissional dançando a música "Asa Branca", de Luiz Gonzaga. "Eu brinquei que a gente iria fazer um teste para ver se ela conseguia ir para casa sem o oxigênio. Tive a ideia da dança por ser um gesto de humanizar e trazer um pouco de alegria. A gente queria se aproximar mais dela e trazer mais afeto", afirmou.

Mais Lidas