Economia

Caixa libera saque da segunda parcela do auxílio emergencial para nascidos em setembro

Liberação do saque e transferência para outros bancos estão sendo feitas de acordo com mês de nascimento do beneficiário

Agência Brasil Agência Brasil
Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 09/06/2020 às 9:38
NOTÍCIA
Cirio Bezerra/TV Jornal
FOTO: Cirio Bezerra/TV Jornal
Leitura:

A Caixa Econômica Federal encerra no próximo sábado (13) o calendário de liberação de saques e transferências da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), criado para ajudar as pessoas a enfrentar os impactos da crise causada pela pandemia de covid-19. Nesta terça-feira (9), será feita a liberação para 2,6 milhões de beneficiários nascidos em setembro.

A liberação do saque e a transferência da poupança social da Caixa para outros bancos estão sendo feitas de acordo com o mês de nascimento dos beneficiários. Os recursos estão sendo transferidos automaticamente para as contas indicadas.

Nesta quarta-feira (10), será liberado o saque para 2,6 milhões nascidos em outubro; na quinta-feira (11), feriado, não haverá liberação; nesta sexta-feira (12), para 2,5 milhões nascidos em novembro; e no próximo sábado (13), para 2,5 milhões nascidos em dezembro.

Segundo a Caixa, quem não sacar o auxílio nesse período continua com o crédito disponível nas contas indicadas e poderá realizar o saque, independentemente do dia de nascimento, a partir da próxima segunda-feira (15).

A transferência dos valores será feita para quem indicou contas para recebimento em outros bancos ou poupança existente na Caixa. Com isso, esses beneficiários poderão procurar as instituições financeiras com quem têm relacionamento, caso queiram sacar.

> Governo decide pagar mais duas parcelas do auxílio emergencial; valor será menor

> Segunda parcela de auxílio emergencial é liberada para nascidos em agosto

Todos os beneficiários do Bolsa Família elegíveis para o auxílio emergencial já receberam o crédito da segunda parcela.

Duas parcelas extra

O Governo Federal irá pagar mais duas parcelas do auxílio emergencial, além das três que já estavam garantidas desde a criação da renda emergencial. A informação é do jornal O Globo. De acordo com a publicação, as parcelas, entretanto, terão o valor reduzido pela metade, ou seja, os beneficiários receberão R$ 300. As duas parcelas extras custarão R$ 51 bilhões.

Mais Lidas