Tradição

Caruaru proíbe fogueiras no São João e São Pedro

Motivo é a pandemia do novo coronavírus

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 15/06/2020 às 10:37
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, decidiu proibir o acendimento de fogueiras durante o período junino. Na semana passada, a gestão havia publicado uma recomendação para que a população não acendesse fogueiras nem utilizasse fogos de artifício, mas não havia proibição.

Na última sexta-feira (12), véspera de Santo Antônio, várias fogueiras foram acesas pela cidade. De acordo com a prefeita, Raquel Lyra, um decreto será publicado ainda nesta segunda-feira (15) proibindo a comercialização de lenhas e o acendimento de fogueiras para o São João (24 de junho) e o São Pedro (29 de junho).

A decisão foi motivada por informações colhidas pela Secretaria Municipal de Saúde. "A gente percebeu que os serviços nesse fim de semana tiveram um aumento no número de atendimentos, então do ponto de vista da saúde, a gente entende que é necessário fazer uma restrição ainda maior", justificou o secretário de Saúde, Francisco Santos.

A pandemia do novo coronavírus fez com que várias cidades do Estado decidissem pela proibição. A covid-19 é uma doença respiratória, que pode ser agravada pela inalação de fumaça. Juntando com os atendimentos já comuns do período, por intoxicação e até queimaduras, as unidades de saúde podem ficar lotadas.

Recomendação do MPPE

Em uma recomendação válida para todo o Estado, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pediu que os prefeitos editem ato normativo e usem o poder de polícia para que a proibição de fogueiras e fogos seja cumprida.

Nestes casos, o município poderia suspender concessão e renovação de autorizações para estabelecimentos de vendas de fogos de artifício; cassar de autorizações; fazer fiscalizações nas ruas para impedir o acendimento de fogueiras e a queima de fogos, com a aplicação de sanção pelo descumprimento, como multa e apreensão.

Festas canceladas

As festas de rua do São João de Caruaru foram canceladas devido à pandemia do novo coronavírus. Conhecida como Capital do Forró, a cidade tem uma das maiores festas juninas do Brasil. Os prejuízos para a economia da cidade estão estimados em R$ 200 milhões.

No São João de 2019, foram realizadas 815 apresentações artísticas em 24 polos de animação. Cerca de 3,2 milhões de pessoas passaram pela cidade durante o período. Uma pesquisa encomendada pela prefeitura revelou que os turistas deram nota 9,1 para a festa do ano passado.

São João Solidário

Para minimizar os impactos econômicos sofridos pelas pessoas que dependiam da realização da festa, como artistas locais, barraqueiros, bacamarteiros, entre outros, a prefeitura lançou o São João Caruaru Solidário, com o objetivo de arrecadar donativos para 18 mil trabalhadores que se envolvem direta e indiretamente na realização do evento todos os anos.

Para doar, basta acessar o site do projeto, que oferece a possibilidade de custear cestas básicas (R$ 48), kits de higiene (R$ 25) e outros valores. Quem preferir também pode entregar a doação fisicamente na sede da prefeitura. A ação conta com o apoio da Schin, que seria patrocinadora da festa.

Mais Lidas