Crimes

Detentos são autuados por tortura após agressões dentro da penitenciária de Caruaru

Violência nas unidades prisionais tem relação com a superlotação

Equipe NE10 Interior
Equipe NE10 Interior
Publicado em 18/06/2020 às 12:23
NOTÍCIA
Acervo/JC Imagem
FOTO: Acervo/JC Imagem
Leitura:

Alguns detentos da Penitenciária Juiz Plácido de Souza (PJPS) foram autuados por tortura após incentivarem outros presos a cometer agressões. De acordo com o advogado criminalista e membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB Caruaru, Elmo Monteiro, os responsáveis foram identificados, levados para a delegacia e em seguida transferidos da unidade.

"Infelizmente essa é a situação de uma realidade dentro do sistema hoje", comentou, em entrevista à Rádio Jornal Caruaru. Para ele, a superlotação também contribui para a violência dentro das unidades prisionais. Atualmente, a PJPS conta com cerca de 1.800 presos.

Coronavírus

A pandemia do novo coronavírus tem deixado em alerta as unidades prisionais de todo o Brasil, por causa do alto risco de contaminação. A PJPS tem 55 casos confirmados da covid-19, com um óbito.

Seis presos se recuperaram da doença, um está internado em um hospital, um em isolamento em casa e o restante em isolamento na unidade prisional. Além disto, três profissionais de saúde que atuam na penitenciária testaram positivo.

Segundo Monteiro, caso medidas como a suspensão de visitas e a limitação do acesso aos advogados não tivessem sido tomadas, a situação seria pior. "Não teríamos vagas [nos hospitais] para a sociedade de fora, quanto mais para os presos", afirmou.

Mais Lidas