Economia

Veja quem recebe o auxílio emergencial nesta quinta-feira

Confira se você tem direito a sacar o benefício

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 18/06/2020 às 7:44
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A Caixa Econômica paga, nesta quinta-feira (18), a terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para 1,9 milhão de beneficiários do programa Bolsa Família que estão aptos para receber o dinheiro. Recebem o auxílio nesta quinta os beneficiários em que o NIS termina em 2. 

Beneficiários com NIS finalizado em 1 tiveram o pagamento da terceira parcela liberado nessa quarta-feira (17), mas ainda podem sacar o dinheiro.Para poder receber o auxílio, o beneficiário do programa Bolsa Família deve preencher os requisitos.

> Saiba como devolver o auxílio emergencial recebido indevidamente

> O que fazer se auxílio emergencial for negado? Veja passo a passo

Veja calendário de pagamento dos beneficiários do Bolsa Família

NIS finalizado em 1: 17 de junho

NIS finalizado em 2: 18 de junho

NIS finalizado em 3: 19 de junho

NIS finalizado em 4: 22 de junho

NIS finalizado em 5: 23 de junho

NIS finalizado em 6: 24 de junho

NIS finalizado em 7: 25 de junho

NIS finalizado em 8: 26 de junho

NIS finalizado em 9: 29 de junho

NIS finalizado em 0: 30 de junho

Quem teve auxílio negado poderá contestar resultado na Defensoria Pública

As pessoas que tiveram o pedido para receber o auxílio emergencial negado poderão contestar o resultado da análise na Defensoria Pública. A partir da próxima segunda-feira (22), quem se sentir prejudicado pode procurar a sede do órgão do seu município. Criado em conjunto com o Ministério da Cidadania, o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) foi assinado na terça-feira (16). O objetivo é reduzir as ações judiciais relativas ao auxílio emergencial. O atendimento é gratuito.

Mais de 1,6 milhão de pessoas estão com auxílio em análise

Mais de 64 milhões de pessoas foram consideradas elegíveis para receber o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal. Porém, mais de 1,6 milhão continuam com o auxílio emergencial em análise, ou seja, ainda não sabem se vão receber o benefício ou não.

Mais Lidas