menu

Mais de 1,6 milhão de pessoas estão com auxílio emergencial em análise

Há relatos de pessoas que fizeram cadastro várias vezes e ainda não receberam retorno

Auxílio emergencial continua em análise para mais de 1,6 milhão de pessoas
Auxílio emergencial continua em análise para mais de 1,6 milhão de pessoas (Reprodução/TV Jornal Interior)

Mais de 64 milhões de pessoas foram consideradas elegíveis para receber o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal. Porém, mais de 1,6 milhão continuam com o auxílio emergencial em análise, ou seja, ainda não sabem se vão receber o benefício ou não.

De acordo com a Dataprev, os cadastros em processamento foram realizados de 27 de maio a 11 de junho. Dos pedidos de abril, 34.043 (0,03% do total) estão retidos pelo Ministério da Cidadania para processamento adicional.

Uma das que segue aguardando é autônoma Débora Sales, que trabalha no setor de beleza e foi prejudicada pela pandemia da covid-19. Ela já fez o cadastro três vezes, mas ainda não conseguiu a aprovação no benefício. "Eu tentei a primeira vez, aí passei quase dois meses em análise e deu que alguns dados estavam errados e mandou eu fazer de novo. Depois entrou em análise de novo. Agora estou tentando refazer e não está chegando o código", lamentou.

A serigrafista Aline Elza também se enquadra nas condições para receber o auxílio, mas até agora não obteve retorno do governo. "Eu dei entrada assim que a Caixa liberou o cadastramento. Passou 30, 40 dias em análise. Não saiu de análise, pediu um novo cadastro. Eu fiz e se encontra em análise de novo", conta.

O que fazer se auxílio emergencial for negado? Veja passo a passo

Saiba como devolver o auxílio emergencial recebido indevidamente

Segundo a Dataprev, o processo de análise consiste em cruzar as informações autodeclaradas pelos solicitantes através do site e aplicativo do Auxílio Emergencial com os dados disponíveis nas bases de dados federais.

A empresa informa que são consultadas várias bases oficiais, resguardados os sigilos fiscais e bancários, para identificar se a pessoa que fez a solicitação se enquadra nos critérios previstos na legislação. A cada novo processamento, o mecanismo de cruzamento de informações é atualizado e aperfeiçoado.

"Aconselhamos que se foi negado ou ainda não teve resposta, refaça o seu pedido. Não há prejuízo nenhum. Muitos casos estão sendo revertidos desta maneira, basta refazer o cadastro", orienta o advogado Glauco Gonçalves.

Mais de 1,6 milhão de pessoas estão com auxílio emergencial em análise

  • 17/06/2020 15:35
Mais de 64 milhões de pessoas foram consideradas elegíveis para receber o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal. Porém, mais de 1,6 milhão continuam com o auxílio emergencial em análise, ou seja, ainda não sabem se vão receber o benefício ou não. 3 minutos e 15 segundos

Recadastramento

De acordo com a Caixa, se a resposta ao pedido do benefício for por “dados inconclusivos”, será permitido realizar nova solicitação. Se o resultado for “benefício não aprovado”, o cidadão poderá contestar o motivo da não aprovação ou realizar a correção de dados por meio de nova solicitação.

Para fazer a contestação, no site auxilio.caixa.gov.br, o interessado vai clicar em “Acompanhe sua solicitação”; informar o CPF; marcar a opção “não sou um robô” e clicar em continuar. É preciso informar ainda o código enviado por SMS para o celular do beneficiário. Após esse passo, vai aparecer a mensagem “Auxílio Emergencial não aprovado”, sendo informado também o motivo da não aprovação.

Logo abaixo, são disponibilizados dois links. No primeiro, é possível “Realizar nova solicitação”, no caso de ter informado algum dado errado. No segundo, o cidadão deve “Contestar essa informação”, caso julgue que informou os dados corretamente, mas não concorda com o motivo da não aprovação.

Novo lote de aprovados

Nessa segunda-feira (16), a Caixa Econômica Federal começou o pagamento de um novo lote de aprovados. Cerca de 4,9 milhões de pessoas receberam o recurso através da poupança social digital na segunda e na terça. Os novos aprovados não poderão realizar o saque imediatamente, apenas movimentar os valores através do aplicativo Caixa Tem.

O calendário do saque em espécie da poupança digital começa no dia 6 de julho e vai até 18 de julho, de acordo com o mês de aniversário. Nestas datas, o saldo será transferido automaticamente para a conta que o beneficiário indicou, seja da Caixa ou de outro banco.

Combate a fraudes

A Dataprev informou ainda que estruturou um núcleo antifraude para atuar nos sistemas desenvolvidos pela empresa em parceria com os demais órgãos do Governo Federal durante a pandemia do novo coronavírus. A principal ferramenta utilizada para verificar se o solicitante tem o direito de receber o auxílio é o SAS. Consultores especializados foram contratados para ampliar e aperfeiçoar o processo.