menu

Pernambuco confirma 1.095 novos casos da covid-19 neste sábado

Destes, 894 (82%) são casos leves

Máscara e luvas para prevenção contra o coronavírus
Máscara e luvas para prevenção contra o coronavírus (Pixabay)

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou, neste sábado (4), 1.095 novos casos da covid-19. Dentre estes, 894 (82%) são casos leves, de pacientes que não precisaram de internamento hospitalar e já estavam na fase final da doença ou já curados.

Casos confirmados do novo coronavírus em Caruaru chegam a 2.474

Petrolina completa uma semana sem novos óbitos pelo coronavírus

Os outros 201 (18%) apresentam quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Desde a chegada do novo coronavírus no Estado, Pernambuco soma 63.457 casos confirmados (20.109 graves e 43.348 leves).

Da sexta para o sábado, foram confirmados ainda 48 óbitos, ocorridos desde 25 de abril. Destas mortes, 27 mortes (56%) ocorreram entre o dia 25 de abril e 30 de junho. Outras 21 (44%) ocorreram em julho. O número total de mortes no Estado pela covid-19 é 5.116.

Sintomas do coronavírus

A covid-19 é similar a uma gripe e é transmitido pela saliva, espirro, tosse ou aperto de mãos. Os sintomas do coronavírus são febre, tosse e falta de ar. Caso apresente os sintomas, a orientação é ligar 136 ou procurar uma unidade de saúde na sua cidade.

A melhor forma de prevenir o novo coronavírus e outras doenças respiratórias é tomando algumas atitudes como: lavar bem as mãos frequentemente com água e sabão; utilizar álcool em gel 70% para higienizar as mãos caso não possa lavá-las; cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável ao espirrar e tossir; usar o ombro ou braço para cobrir o espirro e a tosse; evitar tocar os olhos, nariz e boca quando as mãos não estiverem limpas; não compartilhar alimentos e objetos de uso pessoal como talheres, pratos, copos e garrafas; higienizar aparelhos celulares, tablets e controles remotos; manter ambientes bem ventilados, com portas e janelas abertas.

Caso já esteja doente, evite locais fechados com muitas pessoas e o contato com idosos, gestantes e doentes crônicos.