Atraso

Comerciantes aguardam conclusão de obras no centro de Caruaru

De acordo com a prefeitura, serviços atrasaram devido à pandemia da covid-19

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 16/07/2020 às 15:23
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

O centro de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, está passando por diversas obras de requalificação desde o ano passado. As intervenções na Rua 15 de Novembro começaram em abril de 2019 e foram divididas em duas etapas.

A primeira etapa encerrou em setembro do ano passado, e incluiu drenagem, recapeamento asfáltico, construção de pontos de ônibus, entre outros. A segunda etapa começou no início deste ano e inclui mudanças nas calçadas, paisagismo, arborização e iluminação. A previsão era de que as obras encerrassem completamente na primeira quinzena de abril, mas até agora o serviço não foi concluído.

Atualmente, há homens trabalhando nos locais, mas o piso intertravado ainda não foi instalado, assim como as estruturas de ferro da cobertura de pontos de ônibus e mototáxi. "Fazem três meses já que estamos no sol quente, todo mundo aqui está vendo. Pela lógica, já era para ter terminado. Três meses é suficiente", cobrou o mototaxista José Carlos.

De acordo com a prefeitura, a pandemia do novo coronavírus foi um dos fatores que contribuiu para o atraso nas obras na 15 de Novembro.  A nova previsão é de que até o fim deste mês as obras encerrem.

"Houve uma diminuição da quantidade de funcionários por conta do distanciamento, houve uma diminuição na compra de materiais, tanto nas obras públicas quanto privadas, isso vale para a obra do centro", justificou o secretário de Obras de Caruaru, Rodrigo Miranda.

Para o vice-presidente de comércio da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic), Pedro Miranda, apesar da demora, a expectativa é boa. "A gente já vem observando que em alguns locais onde está sendo concluído, o espaço está ficando novo, vai dar maior conforto tanto a compradores como à própria valorização do ambiente do centro da cidade".

São Sebastião

Já na Rua São Sebastião, cujas obras começaram no início deste ano, os vendedores estão insatisfeitos com relação às vagas de estacionamento. "Algumas reivindicações dos próprios lojistas era de que deixasse algumas vagas pra que carros de clientes e de transportadoras pudessem parar para carga e descarga. Para nossa surpresa, grande maioria das vagas é para veículos oficiais, da Câmara de Vereadores", disse o comerciante Everton Almeida.

Sobre o assunto, o secretário de Obras informou que os lojistas participaram das reuniões que aprovaram o projeto, e novos encontros serão realizados para discutir a utilização do espaço.

Veja a reportagem do "Povo na TV", da TV Jornal Interior:

Mais Lidas