menu

Megaoperação é realizada para prender membros do PCC no Agreste

Suspeitos também estariam envolvidos na morte do policial civil em Surubim

Megaoperação é realizada para prender membros do PCC no Agreste
Megaoperação é realizada para prender membros do PCC no Agreste (Arquivo/Polícia Civil/Divulgação)

Foi deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (23) uma megaoperação para prender membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Agreste de Pernambuco. De acordo com a polícia, os suspeitos também estariam envolvidos na morte do policial civil José Rogério Duarte Batista, em Surubim.

Devem ser cumpridos 30 mandados de prisão preventiva. As investigações foram realizadas ao longo de um ano e dois meses. Os mandados de prisão e busca e apreensão foram expedidos por uma comissão formada por juízes, designada pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

De acordo com a polícia, os suspeitos atuam em Surubim, Casinhas e Macaparana.

Fazem parte da ação aproximadamente 140 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A operação tem o apoio das polícias civis da Bahia e de São Paulo.

Policiais e comissários do Agreste fazem rodízio de municípios após ameaças do PCC

Agentes e comissários da Polícia Civil do Agreste de Pernambuco estão pedindo para serem removidos para delegacias de outros municípios do estado por causa de ameaças que aumentaram com o avanço do PCC. Os policiais estão fazendo rodízio em outras cidades.

Através de nota, a Secretaria de Defesa Social informou que foi instituída uma força-tarefa para atuar no Agreste e estão em curso operações para desarticular o crime organizado, além de prender os suspeitos de homicídios, incluindo a ação que vitimou o policial civil Rogério Duarte, em Casinhas.