Educação

Cursos livres se preparam para retomada gradual em Pernambuco

Inicialmente, volta presencial será com até 25% da capacidade

Ana Maria Miranda e Nayara Vila Nova
Ana Maria Miranda e Nayara Vila Nova
Publicado em 11/08/2020 às 14:44
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

As aulas presenciais para os cursos livres começam a voltar a partir de 17 de agosto em Pernambuco. Em Caruaru, no Agreste, as instituições de ensino se preparam para a retomada gradual. Inicialmente, só será possível o retorno com até 25% da capacidade, apenas para alunos a partir de 18 anos.

A determinação é válida para o ensino de idiomas, cursos de qualificação e formação profissional e autoescolas. As escolas precisam seguir os protocolos de distanciamento social e higiene para evitar a disseminação da covid-19. O uso de máscara é obrigatório.

No Cebrac, que tem cursos de inglês, atendente de farmácia, informática, assistente administrativo e montagem e manutenção de computador, a equipe está preparada para a volta das atividades presenciais.

"A fim de que a gente tenha um melhor resultado e ninguém se contamine, nós não queremos nossos alunos e profissionais contaminados, por isso todo zelo está sendo tomado a fim de acolher os alunos", disse o coordenador do Cebrac, José Marcone.

Nos últimos meses, os alunos da instituição tiveram aulas teóricas online. Quem não se sentir seguro para voltar à sala de aula poderá ficar por pelo menos mais um mês acompanhando o conteúdo de forma remota, sem prejuízos.

Aulas práticas já voltaram

No Senac, que tem um fluxo de 600 alunos por semestre, as aulas práticas de corte e costura e cabeleireiro já estão acontecendo. Porém, como as aulas são práticas, os alunos que não quiserem voltar terão que trancar o curso.

"Toda nossa equipe de instrutores passou por treinamento e qualificações para que pudessem estar aptos para repassar todo esse conhecimento e desenvolver a competência desse aluno através das aulas remotas. Estamos gradativamente voltando às atividades e tomando as medidas de precaução", reforçou a gerente do Senac Caruaru, Micheline Almeida.

Perto de terminar o curso, Wedja Tôrres acredita que a aula prática é essencial: "A gente mantém o distanciamento, utiliza nossos equipamentos de proteção para que não ocorra de um aluno ficar doente e acabar perdendo o curso".

Mais Lidas