Saúde

Pacientes com lúpus ou artrite não correm risco maior diante do covid-19, diz estudo

Estudos foram liderados por pesquisadores da Escola de Medicina Grossman da New York University

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 26/08/2020 às 12:35
NOTÍCIA
ACÁCIO PINHEIRO/AGÊNCIA BRASÍLIA
FOTO: ACÁCIO PINHEIRO/AGÊNCIA BRASÍLIA
Leitura:

Pesquisadores apontaram nessa terça-feira (25) que a maioria dos adultos com lúpus ou artrite não correm um risco maior por causa do coronavírus (covid-19). O lúpus e a artrite fazem com que o sistema imunológico ataque o próprio tecido, causando inflamações nas articulações, no fígado, na pele, entre outros.

Os estudos, liderados por pesquisadores da Escola de Medicina Grossman da New York University, foram publicados na revista Arthritis & Rheumatology.

Ainda de acordo com o estudo, os pacientes com artrite que tomaram medicação à base de esteroides corriam mais riscos de precisar de atendimento hospitalar.

No primeiro estudo, os pesquisadores monitoraram a saúde de 226 adultos, em sua maioria do sexo feminino, negra e hispânica, que estavam sendo tratados de lúpus de 14 de abril a 1º de junho. Desses 226, 24 das 83 pessoas diagnosticadas com coronavírus foram hospitalizadas e quatro morreram.

No segundo estudo, os pesquisadores monitoraram 103 adultos, de maioria branca e do sexo feminino, que foram tratados de artrite inflamatória entre 3 de março e 4 de maio. Todos os pacientes testaram positivo para coronavírus ou provavelmente tinham sido contaminados pelo vírus. Desses, 26% foram hospitalizados e 4% faleceram.

"Pessoas com lúpus ou artrite inflamatória tem o mesmo fator de risco para ficar gravemente doentes de covid-19 do que pessoas que não têm essas enfermidades", disse a coautora dos estudos, a Doutora Ruth Fernandez-Ruiz.

Hidroxicloroquina

Os estudos comprovaram que os pacientes que utilizaram a hidroxicloroquina não corriam mais ou menos riscos de hospitalização, apontando que ela não serviria para o propósito de tratar o coronavírus.

*Com informações da AFP

Mais Lidas