Saúde

Nutrólogo explica como mudar estilo de vida com reeducação alimentar

Prática de exercícios físicos deve estar aliada à alimentação saudável

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 27/08/2020 às 15:41
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

O nutrólogo e cardiologista Adriano Marcell participou de entrevista no estúdio do programa Cotidiano, da TV Jornal Interior, e falou sobre reeducação alimentar e alimentação saudável.

O médico alertou que ninguém consegue bons resultados muito rápido e que dietas muito restritivas podem fazer com que a imunidade baixe e a pessoa seja acometida por outros problemas de saúde. Portanto, não se deve criar uma dieta por conta própria. Outra prática incorreta é utilizar métodos adotados por outras pessoas sem orientação médica: "A fisiologia é diferente, individual de cada pessoa".

Ginecologista explica mudanças no ciclo menstrual e responde perguntas

Obstetra responde dúvidas sobre fertilidade, gravidez e contracepção

Com a pandemia da covid-19, muitas pessoas começaram a exagerar nos alimentos que não são saudáveis, prejudicando a saúde. "As pessoas estavam desacostumadas, porque as academias fecharam, os parques públicos também, e muitas delas não conseguiram manter uma prática de exercícios diária. Agora não adianta sem orientação profissional querer recuperar esse tempo perdido", comentou.

O nutrólogo alerta que é preciso orientação profissional tanto para a alimentação como para a prática de exercícios físicos. Uma sugestão é começar aos poucos, com caminhadas diárias de 30 minutos, e depois ir intercalando com corrida. Assim, será possível adaptar o organismo à nova realidade.

O nutrólogo afirma que alguns pacientes se preocupam muito com a questão do peso, mas o mais importante para a medicina é a composição corporal. O ideal é que os níveis de gordura estejam menores do que os de massa magra.

Estilo de vida

O médico orienta que a reeducação alimentar envolve uma mudança de estilo de vida e é para a vida toda. Para ele, as pessoas que praticam atividade física regularmente, têm uma boa noite de sono e uma boa alimentação têm menos riscos de contrair problemas de saúde.

Quem já tem problemas de saúde, como hipertensão, diabetes, entre outros, precisa estar ainda mais alerta à alimentação e à prática de exercícios para ter uma melhor qualidade de vida.

Mais Lidas