menu

Faculdades de PE se pronunciam após governo autorizar volta às aulas do ensino superior

Retorno gradual deve começar no dia 8 de setembro

Três vagas são destinadas ao campus Caruaru
IFPE decidiu manter aulas de forma remota (Divulgação/IFPE)

O Governo de Pernambuco anunciou nessa segunda-feira (31) as datas para o retorno das aulas presenciais do ensino superior. As instituições poderão retomar as atividades presenciais a partir de 8 de setembro. A medida é válida para faculdades e universidades localizadas na Região Metropolitana Recife (RMR), Zona da Mata, Agreste Setentrional, Geres 4 e 5 (Caruaru e Garanhuns como cidades-sede), além da Geres 8, que tem Petrolina como cidade-sede.

O retorno será gradual, dividido em quatro etapas. No dia 8 de setembro, as faculdades podem voltar com 25% da capacidade de alunos. No dia 14 de setembro, com 50% da capacidade. No dia 21, 75%, e no dia 28, 100%. Um protocolo com as medidas de segurança contra o novo coronavírus, como distanciamento social, uso de máscaras e higienização das mãos deve ser divulgado em breve.

Instituições de ensino

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que começou em agosto com as aulas remotas, informou que não há previsão para o retorno das aulas presenciais. O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) já anunciou que manterá o cronograma de atividades exclusivamente de forma remota. A instituição tem cursos técnicos e superiores, e apenas os últimos foram autorizados pelo Estado. O IFPE informa que iniciará as discussões com seus campi sobre as possibilidades de retorno para os alunos da graduação.

"Essa decisão será tomada de forma cautelosa e levará em conta o posicionamento da comunidade acadêmica, os diversos cenários presentes nas cidades e regiões onde a instituição possui unidades, priorizando sempre a segurança dos estudantes, servidores e terceirizados", diz, em nota.

A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) informou que irá manter as atividades acadêmicas de forma remota até o fim do semestre.

Sediada em Caruaru, a Asces-Unita informou que estão sendo realizadas reuniões para fechar o plano de retorno com base nas recomendações novas do governo. A instituição disse ainda que já está com a infraestrutura preparada, recebendo estudantes para aulas práticas e estágios do segundo semestre.

A Uninassau disse que a diretoria está discutindo internamente o retorno das aulas presenciais.