menu

Adolescente morre após reeducandos atearem fogo em colchões na Funase Garanhuns

Outros adolescentes precisaram de atendimento médico

Funase Garanhuns
Funase Garanhuns (Reprodução/TV Jornal)

Um adolescente de 16 anos morreu e outros cinco foram hospitalizados após adolescentes atearem fogo na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), em Garanhuns, no Agreste pernambucano, durante a tarde dessa segunda-feira (21). Segundo informações da Assessoria da Fundação de Atendimento Socioeducativo, o caso ocorreu depois que um grupo de internos ateou fogo nos colchões em um dos pavilhões da unidade.

Os agentes da unidade conseguiram apagar as chamas com extintores de incêndio, mas a fumaça dentro de um dos alojamentos teria causado a morte do adolescente.

Uma equipe médica foi acionada para atender os outros socioeducandos. Quatro adolescentes que inalaram fumaça foram encaminhados para o Hospital Regional Dom Moura. Um quinto jovem teve queimaduras. Três dos adolescentes já receberam alta e um quarto deve ser liberado da unidade de saúde nesta terça-feira (22). O quinto continua internado.

A Polícia Civil esteve no CASE/CENIP Garanhuns para fazer as investigações iniciais. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (PM) também deram apoio para controlar a situação no local.

O corpo da vítima fatal foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Caruaru.

Leia nota na íntegra:

"A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) informa que, por volta das 13h10 da segunda-feira (21), registrou a morte de um adolescente de 16 anos dentro do Case/Cenip Garanhuns. Conforme apurações preliminares, o caso ocorreu depois que um grupo de internos ateou fogo a colchões em um dos cinco pavilhões da unidade com o objetivo de provocar um tumulto e viabilizar uma fuga. Agentes socioeducativos conseguiram apagar as chamas com extintores de incêndio, mas a concentração de fumaça dentro dos alojamentos teria ocasionado o óbito e gerou a necessidade de atendimento médico aos outros socioeducandos.

Quatro adolescentes foram encaminhados ao Hospital Regional Dom Moura por terem inalado fumaça, e outro, com queimaduras. Desses, três já receberam alta médica, e um quarto deve ser liberado da unidade de saúde nesta terça-feira (22). O quinto segue internado. A Polícia Civil esteve no Case/Cenip Garanhuns fazendo as investigações iniciais. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar também deram apoio para controlar a situação na unidade. A Funase lamenta o ocorrido e está dando assistência à família da vítima. A Corregedoria e as Coordenadorias de Segurança e de Inteligência da instituição estão acompanhando o caso."