Decisão

Justiça arquiva denúncia contra padre Robson

O religioso estava sendo acusado de praticar vários crimes

Equipe NE 10 Interior
Equipe NE 10 Interior
Publicado em 07/10/2020 às 10:33
NOTÍCIA
Divulgação/Afipe
FOTO: Divulgação/Afipe
Leitura:

O Tribunal de Justiça de Goiás arquivou, nesta terça-feira (07), denúncia do Ministério Público em desfavor do padre Robson de Oliveira Pereira. O religioso estava sendo acusado de praticar lavagem de dinheiro, além de crimes como apropriação indébita, organização criminosa, sonegação fiscal e falsidade ideológica utilizando a Associação Filho do Pai Eterno (Afipe).

Segundo o MP, as movimentações financeiras analisadas na investigação somaram R$ 1,7 bilhão. A associação arrecadava doações para a construção de uma nova basílica em Trindade.

Na decisão, o desembargador Nicomedes Domingos Borges disse não haver provas suficientes de que o dinheiro doado pelos fiéis à Afipe tinham desvios de finalidade.

"A Afipe se trata de uma associação civil evangelizador e, para atender às suas necessidades, poderá criar atividades como instrumento captador de recursos financeiros." justificou.

Exposição

Em entrevista ao UOL, o advogado do padre Robson, Pedro Paulo de Medeiros afirmou que houve uma exposição desnecessária do religioso. Ele disse ainda que, se o Ministério Público de Goiás tivesse procurado o padre para dar explicações, tudo já teria sido esclarecido.

Mais Lidas