Economia

Feira da Sulanca, em Caruaru, registra bom movimento no fim de semana

Até o fim do ano, feiras são realizadas no domingo e na segunda

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 30/11/2020 às 16:48
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

A Feira da Sulanca de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, deixou os sulanqueiros animados no domingo (29). A feira também foi realizada nesta segunda-feira (30), mas como de costume teve o movimento inferior. Desde o dia 22 de novembro até o fim do ano, a Sulanca está sendo realizada em dois dias.

O sulanqueiro Heleno Severino avaliou como positivo o movimento do domingo: "Estamos animados, porque a gente está vendo que o movimento está bom, ninguém pode reclamar, graças a Deus está bem movimentado".

Sérgio Galindo também percebeu a diferença com a proximidade do Natal e Ano Novo. "Hoje está bem maior do que a semana passada, apesar de algumas cidades com segundo turno, mas hoje reagiu muito bem", comentou.

A cabeleireira Jássica Wéllida viajou de Porto de Galinhas para comprar looks completos. "Vale a pena, quando a gente tem filhos tem que comprar para todo mundo e ainda para os parentes. Sempre alguém manda trazer também, quando não pode vir".

Nesta segunda-feira, os corredores da Feira da Brasilit estavam esvaziados, com bancos fechados. Segundo a presidente da Associação da Feira da Brasilit, Fátima Amaral, alguns feirantes estão sendo prejudicados pela falta de tecido no mercado. "Eu tenho uns vizinhos aqui de frente que só vão vir no máximo mais três feiras e vão parar, porque não tem tecido para confeccionar".

O presidente da Associação dos Sulanqueiros, Pedro Moura, estima que as duas próximas feiras serão as mais movimentadas por causa do pagamento do 13º salário. "É tradição nossa, as duas primeiras feiras de dezembro que antecedem o Natal são as feiras principais do ano. Tanto a primeira semana como a segunda semana. O incremento do 13º, do salário saindo após o final do mês faz com que tenhamos uma grande movimentação no Polo de Confecções".

Mais Lidas