Política

Procuradoria Geral recomenda que TSE mantenha inelegibilidade do Cacique Marquinhos

Parecer emitido pelo Ministério Público se manifestou pelo improvimento de recurso especial

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 11/12/2020 às 10:23
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

A Procuradoria Geral Eleitoral, por meio do vice-procurador-Geral Eleitoral, Renato Brill de Góes, emitiu na última quinta-feira (10) um parecer recomendando que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mantenha a inelegibilidade do Cacique Marquinhos, eleito prefeito pelo partido Republicanos na cidade de Pesqueira. Apesar da vitória nas urnas em novembro, a homologação do resultado depende da Justiça. 

O documento afirma que um dos motivos para o pedido é a condenação por crime contra o patrimônio cometido pelo Cacique Marquinhos e que o prazo de inelegibilidade ainda não expirou. A assessoria de imprensa do cacique afirmou que vai continuar participando do processo de argumentação jurídica e enfatizando os elementos nos quais discordam da inelegibilidade.

Candidatura indeferida

Mesmo tendo mais de 51% dos votos válidos, a candidatura do cacique foi indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) e o caso está sub judice. O Cacique Marquinhos precisa ter a situação regularizada até a data da diplomação, marcada para 18 de dezembro, para assumir o cargo sem maiores problemas.

Mais Lidas