polícia

Jovem e bebê de 10 meses se envolvem em confusão e acabam feridos em Pernambuco

A Polícia Militar e os familiares da mulher contam versões diferentes da história

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 21/01/2021 às 15:32
NOTÍCIA
Reprodução/JC Online
FOTO: Reprodução/JC Online
Leitura:

Uma estudante de enfermagem de 22 anos e um bebê de 10 meses ficaram feridos depois de uma confusão em um posto de combustíveis em Rio Doce, Olinda. O caso foi registrado na última quarta-feira (20). As duas vítimas ficaram feridas, mas a polícia e a família contam versões diferentes sobre o ocorrido.

Mulher é suspeita de matar marido após discussão no Agreste pernambucano

Família é feita refém durante assalto, em Riacho das Almas

Por meio de nota, a Polícia Militar de Pernambuco diz que recebeu uma denúncia de uma mulher espancando uma criança no posto às 18h45. Uma viatura que cumpria uma operação foi direcionada ao local. Os policiais receberam o menino das mãos de uma cidadã, porque a mãe teria deixado o bebê no chão e fugido do local.

Já a família da mulher afirma que a jovem e a mãe dela tinham saído de uma festa em Paulista. As duas teriam se desentendido no carro e a estudante, que estava sob efeito de álcool, foi deixada no posto de gasolina para voltar para casa por conta própria.

Homem é suspeito de manter esposa em cárcere privado, em Serra Talhada

No entanto, o relato diz que o dinheiro para pagar um motorista de aplicativo que estava com a jovem teria sido roubado e a mulher teria se desesperado. Ainda de acordo com os familiares, a estudante foi empurrada e caiu no chão, em cima da criança.

Os familiares informaram que a jovem ficou desacordada e quando acordou estava no bairro Jardim Atlântico, com ferimentos de agressões pelo corpo. Quando a polícia chegou ao local, o menino foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade Tabajara, e ficou sob responsabilidade do Conselho Tutelar.

Estado de saúde da criança

O menino teve hematomas na cabeça e recebeu alta na manhã desta quinta-feira (20). Depois de buscar a criança no Conselho Tutelar, a avó paterna do bebê disse que a estudante nunca abandonaria o filho.

"Disseram que ela tinha agredido o menino, mas isso é mentira porque ela é a minha nora, eu a conheço muito bem, ela vive com meu neto dentro da minha casa, cuida dele muito bem, nunca machucou nem bateu no menino", relatou a avó.

Com informações do JC Online

Mais Lidas