política

Armando Monteiro questiona se o governo vai conseguir continuar o auxílio emergencial

Em entrevista a Rádio Jornal Caruaru, o ex-Senador criticou ainda a atuação do Governo Federal durante a pandemia da Covid-19

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/01/2021 às 16:47
NOTÍCIA
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Em entrevista no programa Além da Notícia, da Rádio Jornal Caruaru, realizada nesta terça-feira (26), o ex-Senador Armando Monteiro Neto (sem partido), ressaltou as dificuldades do Brasil com relação ao enfrentamento da pandemia da Covid-19. Armando destacou que houve uma politização no combate ao coronavírus, o que impulsionou ainda mais a crise enfrentada.

Armando disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) minimizou a crise desde o início da pandemia e chegou a politizar, inclusive, o uso das vacinas contra a Covid-19. "Os fatos vem confirmando que o Governo Federal geriu mal essa crise e agora nós temos que correr atrás do prejuízo, ou seja, é preciso que toda a sociedade cobre do Governo as medidas necessárias", disse o ex-Senador.

Durante a entrevista, Armando Monteiro disse ainda que o Brasil precisa ser diplomático e evitar atritos com EUA, após a vitória de Joe Biden, e até mesmo com a China, que oferece insumos para produção da CoronaVac no país. O político afirmou ainda que defende a troca do Ministro das Relações Exteriores.

Auxílio emergencial

O ex-Senador destacou que o auxílio emergencial foi essencial para amortecer o impacto da crise no Brasil. Armando questionou de o Governo Federal teria condições de propor uma extensão do benefício, tendo em vista que ele fez com que a dívida pública explodisse no país.

"O auxílio emergencial foi algo importante, nós temos que reconhecer [...]. Agora, nós temos uma preocupação, vem a segunda onda da Covid-19 e a pergunta é: esse auxílio emergencial vai ser estendido? Nós vamos poder ainda garantir a essa parte da população alguma garantia financeira?", questionou.

Política

Sobre o cenário político no futuro de Pernambuco, Armando destacou que os partidos de oposição precisam refletir suas posturas após as últimas eleições. A respeito do pleito de 2020, o ex-Senador disse que "o que se assistiu foi uma fragmentação dessas forças e tudo isso terminou resultando na vitória do candidato do PSB", disse.

Confira a entrevista completa

Mais Lidas