Vacinação

Funcionário da Casa Civil e diretora de hospital são exonerados por 'furar fila' da vacina, no Amazonas

Tribunal de Contas solicitou que a prefeitura esclareça irregularidades na lista de vacinados

Laís Milena
Laís Milena
Publicado em 26/01/2021 às 14:23
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) determinou que seja feita uma auditoria na lista de pessoas vacinadas contra a Covid-19. Segundo o governo estadual, uma apuração identificou que a diretora do Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste, Michele Adriane Pimentel Afonso incluiu o nome do funcionário da Casa Civil, Gerberson Oliveira Lima na lista de trabalhadores da saúde do grupo prioritário.

Vacinação contra Covid-19 é suspensa em Manaus, após casos de 'fura fila'
Fotógrafo 'fura fila' e recebe vacina em Jupi, no Agreste
Secretário de Saúde 'fura fila' da vacinação contra Covid-19 no Sertão

Os servidores foram vacinados no primeiro dia da campanha no Estado. Os dois foram exonerados na segunda (25). Gerberson foi demitido e Michele, por ser concursada, deve responder a um processo administrativo disciplinar. Além deles, há pelo menos outros quatro funcionário da prefeitura de Manaus suspeitos de furar a fila.

Esclarecimentos

A vacinação foi suspensa na quinta-feira (21), após denúncias de pessoas que foram vacinadas, apesar de não pertencerem ao grupo prioritário. A prefeitura de Manaus que a vacinação foi retomada no sábado (23). Nesta segunda-feira (25), o Tribunal de Contas (TCE) solicitou à prefeitura explicação sobre a lista que contém nomes repetidos e centenas de CPFs inexistentes ou errados.

Mais Lidas