paralisação

Governo estuda medidas para conter Greve dos Caminhoneiros

Categoria continua ameaçando paralisação

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 01/02/2021 às 11:44
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Leitura:

Com paralisação prevista para esta segunda-feira (1º), a categoria dos caminhoneiros tem recebido apelos do governo para não cruzar os braços. Os transportadores autônomos deverão anunciar ainda neste primeiro dia da semana quais são suas principais reivindicações.

Greve dos caminhoneiros: justiça proíbe bloqueio de rodovias

Petroleiros realizam ato para apoiar a greve dos caminhoneiros e contra preços altos de combustíveis

Por ser uma categoria representada por diversas associações, o governo aposta na pulverização, que pode provocar o enfraquecimento do movimento da Greve dos Caminhoneiros. No último sábado (30), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a se pronunciar pedindo que os caminhoneiros não parem suas atividades.

Entidades importantes para a categoria, como a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e a Associação Nacional das Empresas Agenciadoras de Transporte de Cargas (ANATC), são contrárias ao movimento grevista. Mesmo assim, a ameaça da greve é levada a sério.

Uma das ideias do governo é de reduzir a cobrança do PIS/Cofins sobre o diesel. Na última semana, a Petrobras anunciou um aumento de 4.4% sobre o combustível .

Movimentação nas estradas

A Justiça Federal do Rio de Janeiro expediu uma liminar que proíbe os caminhoneiros de bloquear as rodovias do país. Os caminhoneiros estão impedidos de obstruir, mesmo que parcialmente a BR-101, e de praticar atos que prejudiquem o tráfego de veículos na via.

Greve dos caminhoneiros: justiça proíbe bloqueio de rodovias

Em Pernambuco, ainda não há registros de interdição até esta segunda (1º). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o trânsito segue normal nas rodovias federais. De acordo com a Assessoria de Imprensa da PRF, não há manifestação nem de caminhoneiros nem de nenhuma outra classe nas estadas.

Mais Lidas