coronavírus

Covid-19: pesquisa diz que grávidas passam anticorpos para bebês

Das 83 grávidas que participaram do estudo, 72 transferiram os anticorpos via placenta

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 02/02/2021 às 11:39
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

Uma pesquisa norte-americana publicada na na revista Jama Pedriatrics na última sexta-feira (29) aponta que mulheres grávidas que contraíram a Covid-19 podem passar anticorpos para os fetos.

O estudo foi realizado no Hospital Pennsylvania, na Filadélfia, contou com a participação de 83 grávidas que tinham testado positivo para Covid-19 anteriormente e tinham anticorpos para Sars-CoV-2. Das participantes da pesquisa, 72 conseguiram transmitir via placenta o IgG (anticorpos de mais longa duração) para os bebês.

O IgG também foi encontrado pelos pesquisadores no cordão umbilical. Os 11 bebês que não receberam anticorpos foram especificados na pesquisa. Cinco eram de mães em que foram detectados apenas o IgM. Outros seis nasceram de mães com IgG muito bais baixo em comparação às mães que tiveram filhos que apresentaram anticorpos.

Os anticorpos transferidos via placenta para os bebês ocorreu entre mães e bebês que foram assintomáticas, tiveram doença leve, moderada ou severa. Quanto mais tempo se passado desde a contaminação pelo coronavírus até o parto, maior a quantidade de anticorpos encontrada.

"Nossos resultados se alinham com as evidências atuais que sugerem que, embora a transmissão placentária e neonatal de Sars-CoV-2 possa ocorrer, tais eventos não são comuns. Não detectamos anticorpos IgM em nenhuma amostra de soro do cordão umbilical, mesmo em casos de doença materna crítica ou parto prematuro, apoiando que a transmissão materno-fetal da Sars-CoV-2 é rara", diz um trecho da pesquisa.

Mesmo com resultados positivos, os pesquisadores ressaltaram que é inconclusivo o resultado que define se os bebês têm anticorpos suficientes para protegê-los. Para verificar detalhes do estudo, é necessário expandir a pesquisa.

*Com informações do JC Online

Mais Lidas