Investigações

Advogado de médico suspeito de importunação sexual em Caruaru fala sobre o caso

Médico foi encaminhado a Penitenciária Juiz Plácido de Souza após cumprir a prisão preventiva

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 10/02/2021 às 11:29
NOTÍCIA
Reprodução/Google Street View
FOTO: Reprodução/Google Street View
Leitura:

O advogado do médico que foi preso suspeito de importunação sexual em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, nessa terça-feira (9) divulgou uma nota falando sobre o caso. De acordo com ele, as acusações contra o cliente serão esclarecidas em juízo e os fatos ocorridos dentro do processo estão sendo tramitados em segredo de justiça.

O médico, de 54 anos, especialista em radiologia e exames de imagem é suspeito de importunação sexual contra, pelo menos, três de suas pacientes. Ele foi encaminhado a Penitenciária Juiz Plácido de Souza após cumprir a prisão preventiva. A policia solicita ainda que as pacientes que tenham sido vítimas do médico compareçam à 89ª Delegacia de Policia, para que as investigações sejam continuadas. Ao concluir as investigações, a polícia encaminhará o inquérito à Justiça.

Nessa terça-feira, o advogado Vamário Soares Wanderley de Souza divulgou uma nota sobre a prisão preventiva do médico, informando que as acusações sujam a imagem do cliente. Leia a nota completa:

"Diante dos fatos ocorridos na data de hoje, 09/02/2021, envolvendo a prisão preventiva decretada pelo juízo da 4ª Vara Criminal da Comarca de Caruaru/PE, informamos que a publicidade dos eventos ocorridos - ainda em investigação -, com acusações graves e sem qualquer robusto probatório e definitivo, maculam diretamente a imagem do nosso cliente, uma vez que ainda não lhe foi oportunizado processualmente e juridicamente o exercício da ampla defesa e do contraditório.

Esclarecemos, ainda, que todas as informações/acusações serão esclarecidas em juízo - autoridade competente para esclarecimento dos fatos - ocasião em que teremos absoluta certeza que o nosso cliente irá contribuir para investigação e por consequência, sua inocência.

Por fim, a contraposição dos supostos fatos ocorridos ocorrerá dentro do processo, visto que se trata de feito que tramita em segredo de Justiça".

Em nota divulgada pelo Conselho Regional de Medicina (Cremepe), foi informado que o conselho instaurou uma sindicância "ex-ofício" para apuração do fato. Ainda de acordo com eles, o expediente corre em sigilo processual, para não comprometer a investigação e segue o que estabelece o Código de Processo Ético Profissional (CPEP).

Cremepe instaura sindicância para apurar caso do médico suspeito de importunação sexual em Caruaru

Médico preso por importunação sexual em Caruaru é encaminhado ao presídio

Investigações

A Polícia Civil informou em coletiva de imprensa que o Mandado de Prisão foi expedido pela 4ª Vara Criminal da Comarca de Caruaru e que investigação do caso começou no dia 9 de dezembro de 2020, quando uma das vítimas procurou a 89ª Delegacia de Policia, no bairro do Salgado, para fazer a denúncia.

A paciente relatou que esteve no consultório do médico, localizado na Avenida Agamenon Magalhães, no bairro Mauricio de Nassau, para realizar uma exame de ultrassom pré-operatório. Durante a realização do exame, o suspeito teria cometido o crime de importunação sexual.

A polícia instaurou um inquérito e identificou outras duas vítimas, uma molestada em outubro de 2016 e a outra em setembro de 2020. As pacientes chegaram a alegar que o médico médico fazia questionamentos sobre a vida pessoal delas e chegava a apalpar elas em partes íntimas durante a realização de exames.

Mais Lidas