Economia

Governo estuda auxílio emergencial de R$ 250 por quatro meses

Extensão do benefício deve ser pago à metade do número de pessoas que recebiam o valor anteriormente

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 12/02/2021 às 13:47
NOTÍCIA
Welington Lima/JC Imagem
FOTO: Welington Lima/JC Imagem
Leitura:

A equipe econômica do Governo Federal estuda a extensão do auxílio emergencial com mais quatro parcelas de R$ 250. O novo auxílio deve ser pago à metade do número de pessoas que recebiam o benefício anteriormente. Nesta quinta-feira (11) o Ministro da Economia, Paulo Guedes disse que o novo auxílio emergencial pode sair do papel em 20 dias. 

a

Guedes participou nesta quinta de uma live do banco BTG, na ocasião ele citou que pretende propor o valor inicial de "até R$ 250" e que depois o auxílio seria reduzido para R$200, um valor semelhante à média do benefício do Bolsa Família.

De acordo com o Portal da Transparência, cerca de 67 milhões de brasileiros receberam o auxílio em 2020. O Ministro da Economia já havia falado que prorrogação do auxílio deve ocorrer com a volta do estado de calamidade e do Orçamento de Guerra.

O benefício "não pode ser eterno"

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (11), em viagem ao Maranhão, que o auxílio deve ter uma rodada de três ou quatro parcelas, e que o valor não está definido. Ele também deixou claro que o benefício não pode ser eterno.

“Nossa equipe, juntamente com parlamentares, estudamos a extensão por mais alguns meses do auxílio emergencial. Que repito: o nome é emergencial. Não pode ser eterno porque isso representa um endividamento muito grande do nosso país”, afirmou Bolsonaro.

40 milhões de pessoas devem receber novas parcelas

O auxílio emergencial deve continuar a ser pago este ano, mas a menos beneficiários do que em 2020. Ano passado, receberam o benefício 67 milhões de pessoas e, este ano, a ideia é diminuir para 40 milhões de pessoas.

Mais Lidas