benefício

Auxílio emergencial: Governo fará seleção prévia de quem receberá novas parcelas do benefício

Não será necessário fazer um novo cadastro para receber os pagamentos.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 16/02/2021 às 14:42
NOTÍCIA
Marcelo Camargo/Agência Brasil
FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

O Governo Federal se prepara para retomar os pagamentos do auxílio emergencial. A previsão é de que o benefício volte a ser pago no mês de março deste ano, de acordo com a afirmação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No entanto, deve ser feita uma seleção prévia de quem poderá receber nessa nova rodada de pagamentos.

Auxílio emergencial: 40 milhões de pessoas devem receber novas parcelas do benefício

Auxílio emergencial volta a ser pago em março, diz Bolsonaro

O governo pretende passar um 'pente fino' antes de liberar os novos depósitos, de acordo com as informações do jornal Extra. Deve ser realizada uma seleção prévia com os beneficiários que se cadastraram e receberam os pagamentos em 2020.

Diferente do que ocorreu no ano passado, para os pagamentos de 2021 o Ministério da Cidadania já tem um banco de dados pronto e deve definir, a partir destes dados, quem tem direito a receber os novos pagamentos.

Retorno do Auxílio Emergencial deve ocorrer pela última vez, diz Bolsonaro

Novo auxílio emergencial deve ser aprovado em três semanas; veja a previsão de datas de pagamento

A ideia do governo é que as novas parcelas sejam creditadas nas contas do beneficiários automaticamente. Sendo assim, não será necessário se inscrever novamente para receber o auxílio.

Pagamentos

O presidente disse em entrevista ao SBT que já existe um projeto para prorrogar o auxílio. O projeto é discutido discutido entre os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, em conjunto com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e a equipe econômica do governo.

"Vai ser concedido, por três ou quatro meses, um valor que não está definido ainda. Agora parece que vai ser a última vez", afirmou o presidente em entrevista.

Mais Lidas