menu

Rússia identifica primeiros casos de gripe aviária H5N8 em humanos

Doença é rara e segundo a OMS 6 de 14 casos foram mortais em humanos desde 2014.

Gripe aviária preocupa China
Gripe aviária H5N8 é identificada pela primeira vez em humanos (Agência Brasil)

Rússia anunciou neste sábado (20) que identificou os primeiros casos em humanos da cepa de gripe aviária H5N8. Sete trabalhadores de uma fazenda de criação de aves, no sul do país, foram diagnosticados com doença. Estes são os primeiros casos em humanos.

O governo russo disse que a Organização Mundial da Saúde (OMS) já foi informada das infecções, mas destacou que o vírus ainda não está sendo transmitido entre pessoas. De acordo com a OMS, 6 de 14 casos da cepa H5N6 foram mortais em humanos desde 2014.

Anna Popova, chefe da Rospotrebnadzor, agência responsável por proteger direitos do consumidor e bem-estar dos cidadãos na Rússia, disse que os sintomas do vírus são leves, e que os sete infectados se recuperaram bem. Ela ainda afirmou que a descoberta precoce possibilita com que a ciência se prepare para possíveis mutações e possa reagir a tempo com o desenvolvimento de testes eficazes e vacinas.

O que é a gripe aviária H5N8 ?

Segundo a OMS afirma em seu site, infecções do vírus da gripe do tipo H5 são "raros e geralmente ocorrem em indivíduos expostos a aves infectadas ou mortas (ou seus ambientes), eles podem podem levar a doença severa e morte em humanos".

Nos últimos anos, a H5N8 afetou a produção agrária de aves em países como Alemanha, Eslováquia, Polônia, Hungria e República Tcheca. Geralmente, quando a doença é descoberta, os animais são sacrificados para evitar a contaminação.