menu

Família de menina com doença rara consegue, na Justiça, direito a coração artificial

Criança de 1 ano vai fazer a cirurgia enquanto não consegue um doador para o transplante

Beatriz ainda não encontrou um doador compatível para transplante de coração
Beatriz ainda não encontrou um doador compatível para transplante de coração (Reprodução)

A família de uma menina de 1 ano conseguiu, na Justiça, o direito para ela fazer um implante de coração artificial. Beatriz foi diagnosticada com miocardiopatia dilatada do ventrículo esquerdo. A doença impede o bombeamento adequado de sangue para o corpo, causando arritmias, coágulos de sangue e até morte.

Os pais descobriram a doença quando ela tinha quatro meses de idade. No caso de Beatriz, o ideal seria um transplante de coração. Mas, até o momento a família não encontrou um doador compatível, e o implante precisa ser feito com urgência.

Cirurgia

A menina estava internada no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba e viajou para o Instituto do Coração, em São Paulo em uma UTI aérea neste domingo (7). A cirurgia será realizada na capital paulista, pois o Instituto é o único local do Brasil que faz esse tipo de procedimento.

Beatriz vai receber o coração artificial até encontrar um doador e poder fazer o transplante. Com a liminar obtida na Justiça, o plano de saúde deve bancar os custos da cirurgia e internação.