menu

Bolsonaro troca o comando da Petrobras e promete mais mudanças

Ele criticou a empresa e anunciou a indicação do novo presidente da estatal.

Presidente da República, Jair Bolsonaro
Presidente da República, Jair Bolsonaro (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Um dia depois de anunciar a troca no comando da Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou a apoiadores que vai “meter o dedo na energia elétrica”. Além disto, ele prometeu mais mudanças na próxima semana.

"Assim como eu dizia que queriam me derrubar na pandemia pela economia fechando tudo, agora resolveram me atacar na energia", disse Bolsonaro. "Vamos meter o dedo na energia elétrica que é outro problema também", completou

Na quinta-feira (18) durante transmissão pela internet, o presidente criticou a Petrobras e disse que alguma coisa iria acontecer na empresa nos próximos dias. 

Na sexta-feira, Bolsonaro usou sua conta no Facebook para divulgar uma nota assinada pelo Ministério de Minas e Energia, indicando o nome do general Joaquim Silva e Luna para assumir os cargos de conselheiro e presidente da Petrobras após o fim do mandato de Roberto Castello Branco.

"Semana que vem deve ter mais mudança aí... E mudança comigo não é de bagrinho não, é tubarão", afirmou o presidente. Bolsonaro reafirmou que a mudança no comando da Petrobras não significa que ele está interferindo na empresa.

Sob o argumento da alta nos preços dos combustíveis, o presidente disse, "compromisso zero com o Brasil. Nunca ajudaram em nada... não é aumentando o preço de acordo com o petróleo lá fora ou o dólar aqui dentro, é mais do que isso. A preocupação é ganhar dinheiro em cima do povo", afirmou.