menu

Bolsonaro diz que rasgaram o cartão de vacina de sua mãe após vacina contra Covid-19

O documento mostra que a idosa recebeu a dose da CoronaVac. Bolsonaro nega e diz que foi AstraZeneca/Oxford.

Bolsonaro diz que sua mãe recebeu vacina da AstraZeneca/Oxford
Bolsonaro diz que sua mãe recebeu vacina da AstraZeneca/Oxford (Reprodução/Internet)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse um uma transmissão ao vivo nas redes sociais, realizada na última quinta-feira (18), que rasgaram o cartão de vacinação de sua mãe, Olinda Bunturi Bolsonaro, de 93 anos. O presidente fez a declaração após dados oficiais mostrarem que a idosa recebeu a primeira dose da vacina da Covid-19, a CoronaVac.

De acordo com o presidente, no documento consta que sua mãe recebeu a vacina desenvolvida pelo Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. No entanto, Bolsonaro alegou que Olinda recebeu na verdade uma dose da AstraZeneca/Oxford.

"Aqui está o cartão de vacina da minha mãe, ela foi vacinada no dia 12 de fevereiro, primeira dose, lote tal, fabricante Oxford. 'Tá' aqui. Ela foi vacinada e o cara [profissional de saúde que aplicou a vacina] foi embora. Horas depois ele volta apavorado, chamou a pessoa que acompanha minha mãe, pegou o cartão de vacina e rasgou. Daí entrega para minha mãe um cartão escrito vacina do Butantan", afirmou Bolsonaro.

Vacinação

De acordo com informações do portal Metrópole, a idosa foi vacinada na cidade de Eldorado. A prefeitura confirmou que dona ela recebeu a primeira dose da vacina no 12 de fevereiro, mas a família pediu para que ninguém registrasse o momento.