Ídolo

Se estivesse vivo Ayrton Senna faria 61 anos neste domingo (21)

Piloto brasileiro é lembrado após 26 anos do acidente que marcou o fim da sua trajetória na Fórmula 1.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 21/03/2021 às 16:15
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Neste domingo (21) seria o aniversário de 61 anos do piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna, que construiu uma carreira marcada por emoção e títulos. O piloto brasileiro morreu em 1º de maio de 1994, aos 34 anos, após o terrível acidente durante o GP de San Marino, em Imola.

Ayrton Senna foi declarado morto no Hospital Maggiori de Bolonha algumas horas depois de sua Williams-Renault chocar-se violentamente contra o muro da curva Tamburello. Uma barra da suspensão dianteira direita perfurou o capacete do piloto, provocando danos cerebrais irreversíveis.

Não fosse por isso, apesar da pancada muito forte, é bem possível que Senna deixasse seu carro sem maiores problemas (suas pernas e braços não tinham fraturas), e duas semanas depois estivesse alinhando seu carro nas ruas do Principado para provavelmente conseguir sua sétima vitória no GP de Mônaco.

A morte de Ayrton Senna sensibilizou o Brasil. No dia 4 de maio o caixão com seu corpo foi retirado de dentro do avião e coberto com uma bandeira do país. Transportado em um carro do Corpo de Bombeiros foi levado do aeroporto para a Assembleia Legislativa, escoltado por quinze batedores, e acompanhado por milhares de pessoas, que prestaram a sua última homenagem ao ídolo.

Ayrton Senna foi enterrado no Cemitério do Morumby, em São Paulo, no dia 5 de maio de 1994. Em 10 anos de Fórmula 1, Senna disputou 116 corridas, conquistou 65 pole positions e venceu 41 competições. Conquistou seis vezes o GP de Mônaco, sendo chamado "O Rei de Mônaco".

Carreira

Em 1985, um dos momentos mais marcantes como piloto ao trocar a Toleman pelo Lotus e que marcou sua primeira vitória na Fórmula 1 no GP de Portugal. Ayrton permaneceu na equipe até o final de 1987, tendo conquistado seis vitórias, 22 pódios e 16 poles. 

Em 1987 Ayrton Senna assinou com a McLaren-Honda. Em 1988 subiu ao pódio pela primeira vez, como campeão mundial de Fórmula 1, no GP de Suzuka no Japão, depois de uma disputa acirrada contra o companheiro Alain Prost. Naquele ano, Senna conquistou 13 pole positions e venceu 8 das 16 provas do campeonato.

O bicampeonato mundial veio em 1990, também em Suzuka, no penúltimo GP da temporada, quando deu o troco no seu rival Alain Prost, que no ano anterior havia vencido o campeonato de forma pouco ética, quando nas voltas finais, Senna tentou ultrapassá-lo, mas houve o choque e os dois saírem da pista.

Em 1991, novamente em Suzuka, Ayrton Senna conquistou o tricampeonato mundial disputando o título da temporada com o inglês Nigel Mansell, da Williams, que abandonou o circuito na 10.ª volta com problema nos freios.

Em 1994, Ayrton Senna foi contratado pela equipe Williams. No dia 20 de janeiro fazia seu primeiro teste com o carro da equipe inglesa. A primeira corrida da temporada de 1994 foi em Interlagos, no Brasil, onde conquistou a pole position, mas rodou ao tentar perseguir Schumacher e abandonou a corrida.

A segunda prova foi no GP do Pacífico, no Japão e durou apenas poucos segundos para Senna, quando seu carro foi tocado por Mika Hakkinen, da McLaren, rodou e ainda foi atingido por Nicola Larini da Ferrari.

Mais Lidas