Primeiros socorros

Bombeiro orienta como agir em caso de engasgo com crianças

Na quarta-feira (5) uma menina morreu engasgada enquanto almoçava, em Caruaru.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 08/04/2021 às 17:17
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

engasgo é uma situação muito comum, especialmente em bebês e crianças que possuem o hábito de colocar objetos na boca. Por isso é preciso os pais e responsáveis ficarem atentos, principalmente quando os pequenos estiverem brincando e comendo. Para evitar tragédias, como o fato que ocorreu na quarta-feira (5), quando uma menina morreu engasgada enquanto almoçava, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, os bombeiros orientam como agir nesses casos.

O Capitão do Corpo de Bombeiros de Caruaru, Paulo Henrique quais os sinais que indicam que a pessoa está engasgada. "Geralmente quando alguém está se alimentando e de repente tem aquela falta de ar, tosse, começa a ficar arroxeada e coloca as duas mãos no pescoço, indica que ela está com as vias aéreas totalmente obstruídas".

O bombeiro explica que existe uma diferença no procedimento adotado para desengasgar bebês de até 1 ano de idade e para crianças e adultos acima de 1 ano. "No caso de crianças, deve-se apoiar a criança sobre o seu corpo e ajoelhar ou colocá-la sobre uma cadeira, para ficarem da mesma altura. Vamos fechar a mão direita e colocar entre o umbigo e o osso esterno, a outra mão vamos apoiar por cima e fazer um movimento em 'J', empurrando pra dentro e para cima", esclarece.

Este procedimento deve ser feito até a vítima expelir o corpo estranho ou ficar inconsciente por falta de oxigenação, neste segundo caso são necessários procedimentos mais técnicos. A orientação é para que ao perceber o engasgo o Samu ou Corpo de Bombeiros seja acionado imediatamente, "enquanto você está realizando o procedimento a viatura esteja em deslocamento para o local", pontuou o Capitão Paulo Henrique.

Mesmo depois de desengasgar é preciso procurar atendimento médico. "Após ter feito este procedimento, é importante que a vítima seja levada para um médico para ser avaliada e ver se não ficou alguma sequela ou consequência. No caso de crianças e bebês o choro é um indicativo de que eles desengasgaram", complementa o bombeiro.

Confira a reportagem completa

Mais Lidas