caso henry

Conversa entre babá e Monique detalha como foram agressões de Jarinho a Henry

Em novo depoimento de Thayná Ferreira, foram relatados mais detalhes das agressões do dia 12 de fevereiro.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 14/04/2021 às 9:40
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Em novo depoimento, a babá do menino Henry Borel, Thayná Ferreira, relatou sobre as supostas agressões do Dr. Jairinho contra a criança. Thayná detalhou o que ocorreu na tarde do dia 12 de fevereiro, quando o menino teria sofrido maus-tratos e aparece em vídeo mancando.

De acordo com a babá, naquele dia o menino teria passado por uma sessão de tortura, de acordo com o que a babá relatou para a mãe, Monique Medeiros, por meio do WhatsApp. A conversa das duas foi recuperada graças a um software israelense.

A 16ª DP (Barra da Tijuca) alega que ex-vereador Dr. Jairinho é o assassino de Henry e que Monique, a mãe do garoto, foi conivente. Antes de ser agredido, o menino teria abraçado o padrasto. Quando Jairinho saiu do apartamento, Henry teria contado à mãe sobre as agressões por chamada de vídeo e o homem gritou para a criança na frente da babá.

Veja o que aconteceu de acordo com o relato

Por volta das 15h30, Jairinho teria chegado em casa mais cedo, para a surpresa da babá. Em seguida, Henry teria o abraçado e ele convidou o garoto para o quarto para mostrar algo que teria comprado para ele. Na sequência, a babá afirmou ter ouvido o menino gritar por ela. Thayná foi até o quarto mas a televisão estava ligada em volume alto e a porta estava trancada. Foi então que ela pegou o celular e avisou para Monique, mãe de Henry.

Foi por volta das 15h40 que Henry saiu do quarto e pediu colo a Thayná. O menino reclamou de uma dor no joelho. Às 16h15, Jairinho saiu de casa e Henry contou tudo o que aconteceu à babá, que repassou as informações para a mãe do garoto. Alguns minutos depois, Thayná foi dar banho em Henry e o menino, que havia aparecido mancando no corredor de casa, reclamou que sentia dor de cabeça. Depois do banho, a babá relatou à Monique que o menino estava com um hematoma.

Monique então fez uma chamada de vídeo com o filho, que confirmou todas as agressões. Minutos depois, Jairinho voltou ao apartamento e questionou o enteado sobre ele ter relatado as agressões a Monique. Henry, por sua vez, ficou acuado no colo de Thayná e disse que não havia dito nada.

Por volta das 19h, a babá desceu para a portaria com o menino. Monique chegou de carro e os três deram uma volta no condomínio. Thayná resumiu os fatos da tarde e Henry confirmou. Monique parou o veículo na porta do prédio, deixou a babá e e o filho no carro e subiu.

Minutos depois, ela aparece com a bolsa de Thayná e duas malas, uma dela e uma do filho, que estavam prontas para uma viagem planejada pela família. Monique afirma que vai para a casa dos pais em Bangu e oferece para deixar a babá em casa.

Mais Lidas