menu

Entidades e colegas de profissão lamentam a morte do delegado Anderson, morto em Jataúba

O delegado titular de Brejo da Madre de Deus foi morto a tiros quando cumpria mandado de prisão.


O delegado de Brejo da Madre de Deus, Anderson Liberato, morreu em Jataúba
O delegado de Brejo da Madre de Deus, Anderson Liberato, morreu em Jataúba (Reprodução/TV Jornal)

Na tarde deste sábado (17), o delegado titular de Brejo da Madre de Deus, Anderson Liberato, de 32 anos, morreu após ser baleado enquanto cumpria um mandado de prisão na cidade de Jataúba, no Agreste de Pernambuco. Anderson chegou a ser socorrido no hospital regional do município, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Delegado morre após ser baleado em Jataúba, no Agreste

A principal suspeita é de que o homem que morava na residência teria atirado contra o delegado. Os disparos atingiram Anderson no braço, na coxa e na clavícula. Após a confirmação da morte do delegado, colegas de profissão e entidades lamentaram o ocorrido. 

Entidades como a Polícia Civil, a Associação de Delegados de Polícia Pernambuco (Adeppe), a Associação de Polícia Científica de Pernambuco e colegas de profissão prestaram homenagens ao delegado nas redes sociais. 

Confira as homenagens

A Polícia Civil de Pernambuco confirmou a morte do delegado, que ingressou na Corporação em de 2018. "A sua morte representa uma grande perda para a Corporação", diz a polícia no texto.

A Associação de Delegados de Polícia Pernambuco (Adeppe) também lamentou a morte do delegado titular de Brejo da Madre de Deus. "Dr. Liberato deixou um inestimável legado de contribuição para a Polícia Civil de Pernambuco e de defesa da sociedade", diz um trecho da nota.

A Associação de Polícia Científica de Pernambuco (APOC) também prestou homenagens a Anderson através de uma publicação nas redes sociais. "Ficam a lembrança, o respeito pelo legado que Anderson Liberato deixou e o agradecimento por todo serviço prestado à população", diz nota.

Nas redes sociais, alguns delegados da região comentaram o ocorrido. O ex-delegado da cidade de Arcoverde, Israel Rubis, publicou uma homenagem no Instagram. "Flávio Anderson era um colega de turma de Delegado, companheiro de labuta, e amigo. Profissional dedicado, que saiu da sua casa um dia de sábado, para exercer sua função, sendo covardemente assassinado", disse na legenda. 

O delegado Ênio Maia, da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, também prestou homenagem através de uma publicação nas redes sociais. "Descanse em paz meu colega", disse Ênio na publicação.

Homenagem do delegado Enio Maia
Homenagem do delegado Enio Maia
Reprodução/Instagram
;