Polícia

Caso Patrícia Roberta: Justiça libera processo ao Ministério Público

Jovem pernambucana foi encontrada morta no dia 27 de abril, suspeito e namorada foram indiciados pelo crime

Tailane Paulino
Tailane Paulino
Publicado em 24/05/2021 às 20:25
NOTÍCIA
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

O processo do caso da jovem pernambucana Patricia Roberta foi liberado para o Ministério Público da Paraíba (MPPB) nesta segunda-feira (24). A ação foi aberta pela juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital. O caso corre em sigilo desde o dia 28 de abril.

No processo, Jonathan Henrique, que foi preso no dia 28 de abril, é indiciado pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver e a namora dele, Ivyna Maria, é apontada como cúmplice e indiciada por ocultação de cadáver. Nem a causa da morte de Patrícia, nem os detalhes da investigação foram divulgados.

Relembre o caso

De acordo com os familiares, Patrícia Roberta teria ido visitar um suposto amigo em João Pessoa, na Paraíba, no dia 23 de abril, sexta-feira. Patrícia voltaria para Caruaru na segunda-feira (26) e mantinha contato com os familiares durante a estadia na capital paraibana. No entanto, no domingo (25) a jovem desapareceu.

Em entrevista ao NE10 Interior, a prima de Patrícia disse que na última semana a jovem havia falado com ela pedindo ajuda para comprar uma passagem de ônibus e informou à família que iria viajar para João Pessoa para encontrar um amigo, que teria estudado com ela no colégio em Caruaru, quando era mais nova.

A jovem pernambucana saiu em direção a João Pessoa por volta das 17h da sexta-feira (23 de abril). Ao chegar na cidade, a jovem avisou à família que havia chegado e mandou fotos. No sábado (24), ela enviou uma foto em que aparecia o prédio onde supostamente ela estava hospedada. No domingo (25), Patrícia parou de responder às mensagens dos familiares.

Depois que os familiares perderam o contato com Patrícia no domingo (25 de abril), a jovem foi dada como desaparecida pela família. A polícia realizou buscas e encontrou o corpo dela em um terreno da capital paraibana em avançado estado de putrefação.

O corpo da jovem foi enterrado no final da tarde da quinta-feira (29 de abril) no Cemitério Dom Bosco, em Caruaru.

Mais Lidas