Pandemia

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, realiza visita técnica a unidades de saúde do Agreste de Pernambuco

Comitiva que também contou com a presença do ministro do turismo, Gilson Machado, passou por Gravatá e Bezerros.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 30/05/2021 às 9:24
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, fez uma visita técnica aos hospitais de Gravatá e Bezerros, no Agreste de Pernambuco, na noite do sábado (29). Ainda na tarde do mesmo dia, o ministro havia anunciado que faria uma visita ao Agreste, juntamente com o ministro do turismo Gilson Machado, com o objetivo de entender a situação do Agreste em relação ao enfrentamento da Covid-19, em Pernambuco. 

De acordo com a equipe de reportagem da TV Jornal Interior, os ministros chegaram ao município de Gravatá por volta das 21h e se dirigiram ao Hospital Municipal Dr. Paulo Veiga. Na ocasião, estiveram presentes o secretário de saúde de Pernambuco, André Longo, o presidente do Conselho de Secretários de Municípios de Pernambuco, Edson Souza, e o prefeito de Gravatá, Joselito Gomes.

Durante a visita em Gravatá, Marcelo Queiroga falou sobre a situação de oxigênio nos municípios do Agreste e anunciou a chegada de concentradores de oxigênio para os municípios da região. "O Governo Federal tem apoiado estados e municípios com insumos estratégicos, com equipamentos como respiradores, e agora, anunciamos o envio de concentradores de oxigênio para Pernambuco. Também estamos trabalhando em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde para prover cilindros que levem oxigênio para os municípios menores, sobretudo no Agreste", disse o ministro. 

Após a passagem em Gravatá, a comitiva foi à cidade de Bezerros, e visitou o Hospital de Campanha do município. Os ministros foram recebidos pela prefeita de Bezerros, Lucielle Laurentino (DEM), a secretária de saúde de Bezerros, Iêda Campos, o diretor médico do hospital de campanha, Dr. Pedro Arôxa e a diretora da UPA 24h, Sandrielly Andrade. 

Oxigênio no Agreste

Na última semana, mais de 33 municípios do Agreste estão em situação de risco de desabastecimento de oxigênio. No entanto, durante a a visita técnica aos hospitais da região, o secretário de saúde do Estado e o ministro da saúde, reforçaram que não há falta de oxigênio. 

> Mais de 33 municípios do Agreste estão em situação de risco de desabastecimento de oxigênio 

> Município do interior de PE enfrenta crise com falta de oxigênio e transfere pacientes para outras cidades

"É preciso que fique bem claro para a população, nós não temos um problema de fornecimento de oxigênio. Visitamos a fábrica White Martins, que tem capacidade abastecer todo o estado. O que acontece é que em municípios menores, não existem os tanques criogênicos que armazenam o oxigênio em grandes quantidades", disse André Longo. 

De acordo com o ministro, Marcelo Queiroga, o oxigênio é distribuído na forma líquida. Nesse caso, os hospitais que são mais equipados dispõe de tanques que guardam esse oxigênio. Mas existem outros em que oxigênio só é possível de ser ofertado com o cilindros. 

"Os municípios que não conseguem armazenar grandes quantidades de oxigênio líquido, tem tido dificuldade de fazer a reposição dos cilindros. Quando detectamos que estava havendo essa dificuldade, nós procuramos o ministério da saúde em busca de concentradores e cilindros de oxigênio, antes da resposta do ministério, nós montamos uma central de abastecimento junto com nosso fornecedor principal, para abastecer cilindros dos municípios", explicou. 

O secretário reforçou que a central de abastecimento já está em operação desde do sábado (29), com a central 65 municípios de várias regiões de Pernambuco já estão recebendo o apoio da central. Além disso, o secretário também informou que nos próximos dias serão abastecidos 3 mil cilindros adicionais que serão enviados aos municípios que estão em dificuldade. "Esperamos que com isso, possamos reequilibrar a situação", finalizou André Longo. 

São João do Nordeste 

O ministro do turismo, Gilson Machado também esteve presente na comitiva. Natural de Gravatá e músico, o ministro falou sobre as ações que estão sendo feitas para diminuir o impacto da pandemia em profissionais do setor da cultura, principalmente músicos que fazem parte do ciclo junino. 

> Paulo Câmara anuncia auxílio emergencial para artistas que ficarão sem trabalhar no São João em PE

"Nós estamos fazendo um aporte junto com a Lei Aldir Branc e socorrendo o setor artístico. Estamos fazendo várias medidas com o Fungetur. Além disso estamos correndo através do ministério da Saúde com a vacinação, porque só com a vacinação é que conseguiremos voltar com o setor de eventos", explicou. 

Na sexta-feira (28), Paulo Câmara anunciou um auxílio emergencial para artistas que ficarão sem trabalhar no São João de Pernambuco. O projeto de Lei do Auxílio Emergencial Ciclo Junino de Pernambuco, que tem como objetivo conceder apoio financeiro a artistas e grupos culturais que integram a tradição junina do Estado e estão impedidos de promover suas atividades em 2021 em virtude da pandemia da Covid-19. 

Mais Lidas