dia dos namorados

Devoção marca a história de casal que nasceu após oração da trezena de Santo Antônio

A fé e as graças alcançadas com ajuda do santo marcam a história da família de Priscyla e Edmilton há gerações.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 11/06/2021 às 12:50
NOTÍCIA
Reprodução/Arquivo pessoal
FOTO: Reprodução/Arquivo pessoal
Leitura:

Santo Antônio é conhecido popularmente como o "santo casamenteiro" e há décadas existe a tradição de que, se uma mulher reza com fé pedindo por um marido, ela é atendida e alcançada por graça da intercessão. Foi em uma capela, construída o sítio da família em Malhada das Caveiras, em Caruaru, no Agreste, que há oito anos a engenheira civil Priscyla Gabrielly, fez o pedido dela.

De acordo com a tradição da Igreja Católica, a oração é feita ao dar um nó apertado na corda que fica aos pés do santo durante a trezena, que é o período de 13 dias que antecede a festa de Santo Antônio, no dia 13 de junho. "A minha avó me ensinou tudo sobre Santo Antônio, ela é muito devota. Ela me dizia que se eu tivesse fé e fizesse o pedido, Santo Antônio iria interceder por mim", contou Priscyla.

A engenheira disse ainda que, depois de fazer a trezena pela primeira vez na vida, na capela do sítio da família, um mês depois ela começou a se relacionar com o atual marido, o engenheiro Edmilton Queiroz. Um ano depois, Priscyla voltou à capela para agradecer pela graça do relacionamento e comemorar a chegada do fruto do amor, que foi a pequena Hannah Sofia.

"Na época eu fiquei um pouco desconfiado, mas depois fui vendo que não tem como não ser graça de Deus através do santo", afirma Edmilton. Em 2020, os dois oficializaram a união com uma cerimônia religiosa e o local escolhido foi a capela onde tudo começou. 

Confira a entrevista completa:

Mais Lidas