Pandemia

Ministro da saúde afirma que não tem previsão para chegada da vacina da Janssen

Doses estavam previstas para chegar entre domingo (13) e terça-feira (15), o que não ocorreu

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 16/06/2021 às 19:55
NOTÍCIA
Raquel Portugal/FioCruz
FOTO: Raquel Portugal/FioCruz
Leitura:

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou na tarde desta quarta-feira (16) que as 3 milhões de vacinas da Janssen contra a Covid-19, estão sem data prevista para chegar ao Brasil. De acordo com o ministro as doses estavam previstas para chegar ao Brasil hoje. 

Vários estados brasileiros esperam o imunizante para avançar na vacinação, já que a vacina é de dose única. Inicialmente, o governo federal informou que os lotes chegariam entre domingo (13) e terça-feira (15), o que não ocorreu.

O ministro falou sobre o assunto no Hospital Regional do Guará, no Distrito Federal, onde aplicou doses contra o coronavírus no ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e no presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Ao ser questionado sobre as doses ele afirmou que só confirmará a previsão de chegada das doses, quando as vacinas embarcarem dos Estados Unidos.

Como funciona a vacina da Janssen?

A vacina preveniu a covid-19 em suas formas moderada a grave em 66,1% após 28 dias após a imunização. Sua eficácia de proteção apenas para casos graves, é de 85,4%. De acordo com estudos da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), mostrou que a vacina foi bem tolerada, com efeitos colaterais típicos, como dor no local da injeção, dor de cabeça, fadiga e dores musculares.

Além disso, a vacina da J&J induz as células humanas a fabricarem uma proteína que desenvolve anticorpos contra a covid-19, impedindo o vírus de invadir as células. Além dos anticorpos, a vacina também ativa a produção de células T imunológicas, que matam as células infectadas e ajudam a produzir mais anticorpos.

*Com informações do G1 

Mais Lidas