imunização

Ministro da Saúde diz que aplicação 3ª dose da vacina contra Covid-19 começa em setembro

A dose de reforço será aplicada inicialmente em grupos específicos com o imunizante da Pfizer.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 25/08/2021 às 10:00
NOTÍCIA
Valter Campanato/ Agência Brasil
FOTO: Valter Campanato/ Agência Brasil
Leitura:

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que a terceira dose da vacina contra a Covid-19 começa a ser aplicada no Brasil a partir do dia 15 de setembro. A dose de reforço será aplicada em idosos com idade de 70 a 80 anos e em imunossuprimidos. A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira (25) pela Folha de S. Paulo.

O chefe da pasta explicou, em Brasília, que a data foi escolhida porque acredita-se que até lá todos os brasileiros de até 18 anos de idade já terão recebido ao menos a primeira dose do imunizante. O imunizante utilizado será o da Pfizer.

Queiroga explicou que os imunossuprimidos que tomaram a segunda dose há 21 dias já poderão tomar a dose de reforço em setembro. Já os idosos precisam ter sido vacinados há mais de seis meses com as duas doses para receber a terceira.

"Em função da Delta e da necessidade de aumentar a proteção da população, estávamos tratando de reforço da dose. E esse reforço será direcionado primeiro àqueles indivíduos imunossuprimidos, por exemplo, pacientes transplantados. Então esses que são imunossuprimidos, desde que tenham tomado uma dose de vacina depois de 21 dias, nós vamos aplicar um reforço e a vacina será a da Pfizer", disse Queiroga.

"O outro [grupo] serão os idosos, acima de 80 anos. Inicialmente, vamos aplicar também uma dose da vacina da Pfizer para queles que tomaram a última dose há seis meses", explicou o ministro.

Vacinação no Brasil

Até a última terça-feira (24), 59,19% dos brasileiros haviam recebido a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Destes, 26,83% estão totalmente imunizados, seja com a segunda dose ou com a dose única da Janssen.

Mais Lidas