curiosidades

Dia de ser nordestino: as expressões nordestinas mais faladas na região

As gírias e dialetos são forte característica da região.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 30/09/2021 às 13:00
NOTÍCIA Notícia
Reprodução/NE10 Interior
Um excelente cenário para se conhecer um pouco mais sobre as culturas e os costumes dos nordestinos correspondem às feiras - FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

Além das comidas típicas, da música e do forró, uma característica da cultura nordestina, sem dúvida, é o regionalismo marcado pelas expressões locais. A região tem um repertório de gírias e dialetos ricos em significados. 

Como surgiu o Dia do Nordestino? Conheça a história por trás da data

..

Nos nove estados nordestinos é possível identificar diversas expressões, características de cada localidade. 

Conheça algumas das expressões:

• Amancebado – Situação irregular ou provisória em um relacionamento amoroso;

• Aperriar – O mesmo que amolar, perturbar, desviar a atenção;

• Arretado – Diz-se de algo muito bom, mas também pode ser usado para qualificar alguém bravo;

• Afolosado – Algo que perdeu a forma, ficou folgado ou frouxo;

• Arrodear – O mesmo que dar a volta, fazer o rodeio;

Basculho – resto; coisas estragadas;

• Bacurau - Nome de ave com hábitos noturnos, também serve para se referir a serviços no horário da noite;

• Brebote – Comida de baixo valor nutritivo;

• Caceteiro – Adjetivo para aquele que gosta de brigar; jogador que faz faltas;

• Cambito – Perna fina;

• Cotoco – Um pedaço;

• De rosca – Algo difícil de ser realizado, demorado;

• De hoje a oito – Neste mesmo dia, na próxima semana; de hoje a oito dias (inclusive o dia de hoje);

• Do tempo do ronca – Muito antigo; fora de moda; cafona; ultrapassado.

 Emburacar – Entrar à força; ingressar sem pedir licença;

• Enxerido – Pessoa metida; alguém que tira liberdades; 

• Empazinado – Cheio; mais do que satisfeito;

• Empiriquitar – Arrumar-se em demasiado; comprar muitas roupas;

• Frouxo – Contração raivosa para frouxo; medroso; covarde;

• Fubento – Desbotado; gasto; muito usado;

• Gazear – Faltar à aula ou ao trabalho; vadiar;

• Gota-serena – Interjeição de irritação, usada por quem está zangado;

• Gasguita – Voz esganiçada;

• Inhaca – Cheiro forte; catinga de suor;

• Massa – Coisa boa; de primeira;

• Mainha – Mamãezinha;

• Munganga – Repertório de movimentos; caretas; trejeitos;

• Mundiça – Povão; gente simples; plebe rude;

• Matuto – Caipira; pessoa da lida rural;

• Oxente! – Expressão de surpresa; espanto;

• Pantim ou pantinho – manha; resmungo;

• Pitoco – Um pequeno botão; algo pequeno;

• Pelejar – Tentar até a exaustão;

• Peitica – Pessoa insistente; renitente;

• Que nem – A igual a; tal qual;

• Ronxa – Hematoma;

• Relar – Arranhar;

• Tamborete – Pequeno banco;

• Torar um aço – Sentir medo intenso; passar por situação de aperto;

• Visse – Funciona como “viu”, “compreendeu”;

• Zumbido – Ruído forte e estridente.

*Com informações do portal Terra

Comentários

Mais Lidas