Economia

Presente em peças de vestuário e acessórios, o Couro é destaque para desenvolvimento econômico do Nordeste

Matéria-prima é muito importante para a região

Marília Pessoa e Renata Araújo
Marília Pessoa e Renata Araújo
Publicado em 05/10/2021 às 12:22
NOTÍCIA Notícia
Reprodução/TV Jornal Interior
Couro é destaque para desenvolvimento econômico do Nordeste - FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

O couro é um material muito importante para o Nordeste. Presente em peças de roupa, chapéus, bolsas, jaquetas, sapatos e sandálias, a matéria-prima já foi exaltada em letras de músicas do rei do baião Luiz Gonzaga e também é responsável por uma grande parte do desenvolvimento econômico da região.

..

De acordo com o Centro das indústrias de curtumes do Brasil, o país gera 40 milhões de peles bovinas e 5 milhões de peles de outros animais anualmente. Segundo o Sindicouro, em Pernambuco são quase dois milhões de cabeças de boi, que se transformam em alimento e matéria-prima para fabricação de peças em couro.

"Os couros e as peles são um subproduto da carne. Então, o que nós fazemos é pegar esses produtos e transformamos em uma coisa muito nobre, com um valor agregado muito alto, e que gera uma renda para o nosso estado e nossa região", explica o representante do Sindicouro Pernambuco, Rafael Araújo de Souza.

No Agreste pernambucano, Cachoeirinha é conhecida como a terra do couro. A matéria-prima se transforma em vários produtos, como selarias, e colabora para a economia local. A cidade tem pouco mais de 20 mil habitantes e existem em torno de 400 fabricos do tipo.

"Para a cidade, a economia é voltada para o couro e o aço. O forte é isso, seja diretamente, seja indiretamente", conta a empresária Eduarda Medeiros.

O artesão Ivan Júlio da Silva trabalha na área há mais de 20 anos. Após receber o couro bruto, ele produz um acessório para cavalo chamado cabeçada. Quando o item está pronto, Ivan pedala até o centro da cidade para realizar a venda. "É com isso que a gente consegue viver aqui em Cachoeirinha", destaca ele.

A feira de couro é realizada toda quinta-feira e é considerada a maior da América Latina. Além disso, ela também se tornou patrimônio imaterial do município.

Veja a reportagem:

Comentários

Mais Lidas