Caso Beatriz

Pais de Beatriz Mota caminharão 720 km, de Petrolina ao Recife, para cobrar justiça no caso

Menina foi morta com mais de 40 facadas em 2015

NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 02/12/2021 às 7:58
Notícia
Reprodução/ Facebook
A menina Beatriz Angélica Mota foi morta com 42 facadas em dezembro de 2015 - FOTO: Reprodução/ Facebook
Leitura:

Por Raphael Guerra, da coluna Ronda JC

Os pais da menina Beatriz Angélica Mota, que foi morta aos 7 anos de idade com mais de 40 facadas em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, em 2015, farão uma caminhada de 720 km a partir do próximo domingo (5) para cobrar justiça no caso. A Polícia Civil do estado ainda não identificou o autor e a motivação do crime, que completa neste mês mais um ano sem solução.

..

Para mobilizar a sociedade, Lucinha Mota e Sandro Romildo, os pais da menina, juntamente com amigos e voluntários, farão a caminhada de Petrolina ao Recife. "Vamos sair às quatro da manhã. [...] Nossa previsão é chegar ao Recife depois de 23 a 25 dias, ou seja, até dia 30 estaremos no ponto final", explica Lucinha.

A matéria completa você confere na Coluna Ronda JC.

 

 

Relembre o caso

No dia 10 de dezembro de 2015, a menina Beatriz Mota foi morta aos sete anos de idade com 42 facadas dentro de uma sala desativada no colégio particular em que estudava. A festa de formatura da irmã mais velha da criança estava sendo realizada na instituição de ensino e havia várias pessoas no colégio.

Em um dado momento, Beatriz se afastou dos pais para beber água e não voltou mais. O corpo foi encontrado cerca de 30 minutos depois.

Comentários

Mais Lidas