saúde

Vitiligo pode 'evoluir' para albinismo, como sugeriu Natália do ‘BBB 22’?

A mineira se referiu aos albinos entre aspas, mas sua fala causou confusão

Gabriela Luna
Gabriela Luna
Publicado em 21/01/2022 às 11:33
Notícia
Reprodução/TV GLOBO
Natália Deodato entrou no reality e já chamou atenção nas primeiras 24h por causa de suas opiniões - FOTO: Reprodução/TV GLOBO
Leitura:

A participante do BBB 22, Natália Deodato, descobriu que tinha vitiligo aos 9 anos. A primeira participante com a condição em duas décadas de programa, entrou no reality aos 22 anos e está trazendo maior visibilidade à doença autoimune, mas acabou causando polêmica na última terça-feira (18).

Questionada pelo brother Luciano Estevan se seria possível "ir do vitiligo ao albinismo", a integrante do grupo Pipoca respondeu que "sim" e que algumas pessoas cujo vitiligo teria se espalhado ao longo de todo o corpo, poderiam ser consideradas "albinas".

A mineira se referiu aos albinos entre aspas, mas sua fala causou confusão. Afinal, é possível que uma pessoa com vitiligo possa, de fato, "progredir" para o albinismo?

..

Qual a diferença entre vitiligo e albinismo?

Embora tanto o vitiligo quanto o albinismo sejam distúrbios que afetam a pele, eles não são a mesma coisa.

"Não é possível evoluir de uma doença para a outra, uma vez que a genética delas é diferente", explica Patrícia Paludo, dermatologista da Clínica de Vitiligo, no Rio de Janeiro, e médica do ambulatório de vitiligo do Instituto de Dermatologia Prof. Rubem David Azulay, da Santa Casa do Rio de Janeiro.

Nos pacientes com vitiligo, o que acontece é que o sistema imunológico "ataca" a produção dos melanócitos, células que produzem o pigmento responsável por dar cor à pele, a melanina. Daí vêm as manchas brancas pelo corpo, resultado da despigmentação.

Já entre os albinos, os melanócitos existem, mas são incapazes de produzir a substância que pigmenta a pele.

Há um tipo considerado muito raro, que pode acometer mais de 80% do corpo: é o vitiligo universal —e é por isso que ele pode ser confundido com o albinismo, como fez Natália. Ao contrário do vitiligo, no entanto, o albinismo não é só caracterizado pela pele branco leitosa, mas também pela falta de pigmento nos pelos e cabelos.

Enquanto o albinismo está presente desde o nascimento, o vitiligo pode ser diagnosticado em qualquer momento da vida. As duas doenças não são contagiosas.

Comentários


Mais Lidas