votação

PISO SALARIAL DOS ENFERMEIROS: quem votou contra a PL 2564? Confira como foi a votação que aprovou o piso salarial dos enfermeiros

Os profissionais da enfermagem são cerca de 70% da força de trabalho da saúde, sendo sua ampla maioria, cerca de 90% desses profissionais são mulheres

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 04/05/2022 às 22:03 | Atualizado em 05/05/2022 às 15:42
Notícia
Rovena Rosa/Agência Brasil
A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (4), um projeto de lei que mantém fixo o piso nacional salarial de enfermeiros - FOTO: Rovena Rosa/Agência Brasil
Leitura:

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (4), um projeto de lei que mantém fixo o piso nacional salarial de enfermeiros em R$ 4.750.

O texto foi aprovado por ampla maioria (449 a 12) e agora segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Com autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES), o projeto também define pisos salariais para técnicos de enfermagem (R$ 3.325), auxiliares de enfermagem (R$ 2.375) e parteiras (R$ 2.375).

Os valores para essas categorias são calculados de acordo com o piso para enfermeiros: 70%, 50% e 50% dos R$ 4.750 previstos no projeto, respectivamente.

..

Projeto já havia sido aprovado

O projeto já havia recebido a aprovação pelo Senado em novembro de 2021. A relatora da Câmara, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), conservou a proposta conforme aprovada pelos senadores.

Na votação, que ocorreu na tarde desta quarta-feira, o plenário da Câmara estava lotado de enfermeiros, que pressionavam pela aprovação da proposta.

De acordo com o texto, os pisos terão atualizações anualmente com base na inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

LEIA MAISPISO SALARIAL DO ENFERMEIROS: Bolsonaro vai vetar o novo piso da enfermagem? Saiba mais

Quem votou contra a PL 2564?

Além dos oito deputados que formam a bancada do Partido Novo no congresso, outros quatro deputados votaram contra a PL 2564, veja quem são:

  • Adriana Ventura (NOVO-SP)
  • Alexis Fonteyne (NOVO-SP)
  • Gilson Marques (NOVO-SC)
  • Lucas Gonzales (NOVO-MG)
  • Marcel Van Hattem (NOVO-RS)
  • Paulo Ganime (NOVO-RJ)
  • Tiago Mitraud (NOVO-MG)
  • Vinícius Poit (NOVO-SP)
  • Eduardo Bolsonaro (PL-SP)
  • Kim Kataguiri (União- SP)
  • José Medeiros (PL-RN)
  • Ricardo Barros, líder do governo (PP-PR)

Comentários

Mais Lidas