Nascimento

Romana Novais se emociona ao contar sobre parto prematuro: precisava salvar minha filha de qualquer forma

Ela e o marido, Alok, foram infectados pela covid-19

Equipe NE10 Interior
Equipe NE10 Interior
Publicado em 07/12/2020 às 11:31
NOTÍCIA
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

A médica e esposa do DJ Alok, Romana Novais, publicou uma série de vídeos no Instagram contando detalhes sobre o parto prematuro de Raika, segunda filha do casal. Romana e Alok foram infectados pela covid-19, e a doença trouxe complicações para a gestante. Raika nasceu com 32 semanas (7 meses).

Nos vídeos, Romana contou que havia tomado a vacina tríplice bacteriana e pensou que estava tendo reações ao imunizante. "Tive um pouco de reação, fiquei com um pouco de dor no corpo e achei que era da vacina só, não pensei que fosse outra coisa que estava acontecendo. Eu também estava com um pouco de dor no local da vacina, então acreditei que fosse somente isso, até que a dor no corpo começou a ficar mais intensa", contou.

"Deu certo", diz Túlio Gadêlha após cirurgia de Fátima Bernardes

O casal decidiu fazer o teste da covid-19 e descobriu que havia sido infectado. Ao longo dos dias, segundo Romana, as dores pioraram. "Parecia que todos os meus ossos estavam sendo quebrados, de tanta dor que eu sentia. É uma sensação muito estranha, tudo fica obscuro, você sente muito medo", relatou.

A médica contou ainda que achava que a covid-19 não traria muitos sintomas para as gestantes: "me enganei". Além das dores, Romana teve febre, principalmente à noite, e não teve alterações respiratórias.

Raika nasceu na última quarta-feira (2). Romana contou que começou a sentir contrações e entrou em contato com os obstetras. Ela foi para a clínica dos profissionais de saúde e fez uma ultrassom; aparentemente estava tudo normal.

Porém, quando levantou-se para fazer outro exame, Romana começou a sangrar bastante: "Foi muito assustador mesmo. Eu conheço meu corpo, eu percebi que não estava legal", disse. Com o susto, o casal e os médicos seguiram para o hospital.

"Tudo o que eu pensava era que eu precisava salvar minha filha de qualquer forma, porque eu também não sabia o que estava acontecendo, eu estava com muito medo", relembrou.

Raika nasceu de parto natural: "Eu nem esperava que eu fosse conseguir fazer um parto normal, eu sentia muita dor, mas a Raika precisava sair, ela não estava num ambiente confortável".

Romana Novais contou como tudo aconteceu em uma série de vídeos no Instagram
Romana Novais contou como tudo aconteceu em uma série de vídeos no Instagram
Reprodução/Instagram

Situação rara e grave

No Instagram, a esposa de Alok contou que apresentou um quadro de CIVD - Coagulação Intravascular Disseminada, uma situação rara na obstetrícia, em que a placenta sangra e tem muitos trombos. Ela revelou que corria o risco de morrer: "Graças a Deus eu tô viva, eu tô bem".

Mãe e filha precisaram ficar separadas e ficaram internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Romana recebeu alta, mas a bebê ainda precisa de cuidados médicos. Não é possível visitá-la e a mãe só vê a criança por chamada de vídeo.

"Eu não pude pegar ela no colo, não pude amamentar, não pude ter meu golden hour com ela, tudo isso por conta do covid. Isso para mim é o mais difícil de tudo". Raika está clinicamente estável e segue evoluindo bem.

O primeiro filho do casal, Ravi, está com os pais de Romana. Por causa da covid-19, eles também não podem se encontrar, uma vez que o pai da médica fez um transplante renal recentemente e está no grupo de risco da doença.

Mais Lidas