Repercussão

CASO KLARA CASTANHO: Jornalista da Globo se revolta com ataques sofridos por Klara Castanho

Em defesa da atriz, jornalista Ana Paula Araújo se revolta ao vivo e diz que caso foi invasão à vida alheia e massacre

Anderson Alves
Anderson Alves
Publicado em 27/06/2022 às 16:07 | Atualizado em 27/06/2022 às 16:08
Notícia
Reprodução/TV Globo - Instagram
Jornalista Ana Paula Araújo se revolta com ataques contra Klara Castanho - FOTO: Reprodução/TV Globo - Instagram
Leitura:

A jornalista da TV Globo, Ana Paula Araújo demonstrou muita revolta ao vivo na TV Globo ao noticiar o caso do vazamento ilegal de dados sigilosos da adoção legal feita pela atriz Klara Castanho, que foi vítima de estupro.

Ana comentou sobre o caso durante interação com Rodrigo Bocardi durante o telejornal Bom Dia São Paulo na manhã desta segunda-feira (27).

..

Ao citar a grande repercussão do caso, o ancora explicou que a artista foi obrigada a revelar que engravidou após ter sido vítima de violência sexual.

..

Reproduão/TV Globo
Em interação com Rodrigo Bocardi, jornalista Ana Paula Araújo classifica caso Klara Castanho como 'Um massacre' - Reproduão/TV Globo

"Você acompanhou isso? Esse grande absurdo", lamentou o apresentador. Em tom de revolta, Rodrigo diz: "Tem uma sindicância que todos nós como cidadãos podemos fazer ao abominar e condenar todo tipo de fofoca, invasão à vida alheia e não dar um clique sequer para quem prega esse tipo de crime no nosso país".

Ana Paula Araújo, então, se manifestou sobre o caso Klara Castanho. "Exatamente como você falou, não é fofoca. É um crime divulgar informações sobre uma adoção que foi feita de maneira completamente legal", iniciou.

"É um crime mesmo que não fosse fruto de uma gravidez decorrente de um estupro. É um direito, ela fez tudo de acordo com a lei. Foi um massacre o que a gente viu acontecer com essa menina, de todos os tipos de violência.", falou Ana.

A jornalista terminou sua fala pontuando: "Teve a violência sexual, depois teve a violência do péssimo atendimento que ela teve no hospital, da divulgação de informações sigilosas, o que é um crime".

Comentários

Mais Lidas